Ervideira: topos de gama a crescer

Depois de ter ficado com o total da sociedade, Duarte Leal da Costa vai manter a rota de aposta na inovação e nos vinhos premium. Para que a Ervideira continue a crescer em valor.

Texto de M.ª João Vieira Pinto

Por terras de Ervideira, monotonia é palavra que não existe. Há uns anos, Duarte Leal da Costa surpreendeu e conquistou ao lançar o seu blanc de noirs “Invisível” – vinho branco feito a partir de uvas tintas Aragonez – hoje, um dos grandes campeões de vendas da empresa. Em Setembro, voltou a marcar pontos com o primeiro vinho branco de Inverno no mercado português, numa edição limitada a sete mil garrafas. E porque quer continuar a inovar e a fazer, pelo meio decidiu comprar as quotas que ainda pertenciam aos irmãos e ficar com o total da sociedade – depositou 10% nas mãos de cada um dos dois filhos –, num investimento que chegou aos dois milhões de euros e que englobou a marca, a adega e a quase totalidade das vinhas.

Para ler o artigo na íntegra consulte a edição de Fevereiro de 2020 da revista Marketeer.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...