«Em épocas de stress como esta, o cabelo torna-se um espelho das ansiedades»

O Grupo Clínico Saúde Viável, que actua nas áreas da Saúde e Transplante Capilar, lançou uma campanha publicitária televisiva com o objectivo de desmistificar o recurso a este tipo de procedimentos.

Com criatividade da Mosca Publicidade e produção da Hubbme, os dois spots já estão no ar e mostram como a tecnologia desenvolvida pelo Grupo Saúde Viável promove a saúde capilar e combate a queda de cabelo. O actor e apresentador José Pedro Vasconcelos, que se prepara para fazer um transplante capilar no Grupo, foi a cara escolhida para a ajudar a passar a mensagem.

Em entrevista à Marketeer, Paulo Ramos, CEO do Grupo Saúde Viável, explica o porquê da aposta numa campanha publicitária na actual conjuntura.

Paulo Ramos, CEO do Grupo Saúde Viável

Quais os objectivos desta campanha?

O Grupo Saúde Viável tem apostado desde a sua fundação, em 2009, na comunicação digital, tendo uma estratégia muito sólida na abordagem aos consumidores através de canais como o Facebook ou o Instagram. Mais de uma década após a nossa fundação, e numa altura em que já recebemos mais de 35 mil pacientes nas nossas clínicas, comprovando o trabalho que temos feito para comunicar a importância dos tratamentos capilares para a saúde e os seus efeitos benéficos na auto-estima, considerámos que era a altura de dar um passo mais ambicioso e lançar uma campanha televisiva, com dois spots. Afinal, somos líderes ibéricos na área de Saúde e Transplantes Capilares através das nossas duas marcas, Saúde Viável e Insparya, esta última em sociedade com o Cristiano Ronaldo, em Madrid.

Esta campanha tem como um dos objectivos principais, precisamente, de uma forma muito directa e simples, desmistificar o recurso a este tipo de procedimentos e mostrar que a calvície tem solução. Queremos mostrar que os transplantes capilares, assim como outros tratamentos capilares terapêuticos, são tão normais como outros cuidados de saúde, como ir ao ginásio ou usar lentes de contactos, tendo um impacto directo na nossa auto-estima e qualidade de vida. Daí o mote que escolhemos para a campanha: “Porque ter cabelo é natural”.

Estes filmes publicitários têm também como propósito dar protagonismo à equipa clínica e à tecnologia diferenciadora oferecida pelo Grupo Saúde Viável, que anualmente investe cerca um milhão de euros em Investigação & Desenvolvimento em diversas áreas (da Robótica ao estudo em células estaminais para multiplicação das unidades foliculares), em parceria com os mais prestigiados centros de estudo médicos, científicos e tecnológicos, para apresentar as soluções mais avançadas e eficientes no combate à queda de cabelo. Este investimento publicitário, numa época particularmente desafiante para a economia e para os portugueses, pretende sublinhar que mantemos o compromisso para com os nossos pacientes: oferecer os melhores serviços clínicos especializados em Saúde Capilar.

Em que meios poderá ser vista?

Neste momento, a campanha publicitária poderá ser vista na SIC, estando no ar durante as próximas semanas.

Numa altura em que os portugueses estão mais focados em temas da saúde e bem-estar, depois de um longo perí­odo de confinamento, este poderá ser o gatilho que faltava para muitos deles avançarem para uma primeira consulta?

Sem dúvida. O período de confinamento social forçado constituiu, para muitas pessoas, um momento de auto-análise e de tomada de consciência da necessidade de cuidarmos mais de nós e dos nossos. A saúde capilar, como outras áreas da Saúde, é extremamente importante. E, na verdade, numa época de maior stress e nervosismo como esta, o cabelo torna-se um espelho evidente das nossas ansiedades.

Além disso, não nos podemos esquecer que a Alopécia (queda de cabelo) é classificada como doença pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Esta doença não só tem grande impacto na nossa auto-estima e bem-estar, como está na base de outras patologias, incluindo depressão e cancro da pele, pois a calvície (parcial ou total) implica a perda de protecção natural do couro cabeludo contra a acção prejudicial da exposição prolongada ao sol. Por isso, tratar do nosso cabelo é cuidar da nossa saúde.

Como tal, por acreditarmos que os portugueses estão mais sensibilizados para os temas da saúde e do bem-estar, lançámos esta campanha nesta altura, para comunicar que tratar do nosso cabelo é também tratar da nossa saúde. São cuidados absolutamente naturais.

Quais as características de José Pedro Vasconcelos que justificam que tenha sido a figura pública escolhida para dar a cara pela campanha?

O José Pedro Vasconcelos é uma figura muito querida dos portugueses, graças ao seu profissionalismo e sentido de humor. Como actor, tem encarnado personagens da comédia ao drama, o que dá nota da sua versatilidade. Por outro lado, enquanto apresentador, tem passado por diversos formatos de grande audiência e alcance, incluindo o programa da tarde Agora Nós, passando pela condução do humorístico 5 Para a Meia-Noite, até ao actual talk-show Depois Vai-se a Ver e Nada, que passa na RTP, no serão de sexta-feira à noite. De forma simpática, fala para diversos públicos. Além disso, pessoalmente, tem vários projectos empresariais que aliam o seu profissionalismo a uma vertente de bem-estar, pelo que a sua filosofia se cruza com a do Grupo Saúde Viável. Além disso, como figura pública, tem naturalmente cuidados com a sua imagem, sendo, para ele, natural ter cuidados com o cabelo, por exemplo. Por isso, está claramente em sintonia com a mensagem que o Grupo Saúde Viável pretende transmitir nesta campanha publicitária: “Porque ter cabelo é natural.” Tão em sintonia que, nas próximas semanas, será submetido a um transplante capilar no Grupo Saúde Viável, com o objectivo de reverter o processo de queda de cabelo. Será, por isso, um testemunho do nosso trabalho.

Que outras figuras públicas deram já a cara pelo Grupo Saúde Viável?

Ao longo dos nossos 11 anos de actividade, já foram cerca de 150 figuras públicas que confiaram no nosso Grupo, recorrendo a diversos tratamentos que prestamos – do transplante capilar a inovadores procedimentos terapêuticos como a mesoterapia, a fotobiomodulação ou o PRP (Plasma Rico em Plaquetas). Temos feito tratamentos e intervenções a inúmeras pessoas muito conhecidas do grande público, de todos os quadrantes de actividade: artes, desporto, jornalismo, etc. Dos fadistas António Zambujo, Jorge Fernando e Fábia Rebordão a desportistas como Vítor Baía, Simão Sabrosa, Raúl Meireles ou o internacional francês Robert Pires; dos apresentadores Jorge Gabriel, João Baião, José Figueiras, João Paulo Rodrigues, Liliana Campos ou Vanessa Oliveira a actores como Ricardo Trepa, Isaac Alfaiate ou Francisco Corte Real. São inúmeros os exemplos de personalidades que confiaram na marca Saúde Viável e nos nossos inovadores tratamentos.

Antes desta campanha já tinham trabalhado com a Mosca Publicidade? Como foi escolhida a agência para a campanha?

É a primeira vez que trabalhamos com a Mosca Publicidade, mas já conhecíamos o seu trabalho, que consideramos de grande profissionalismo e criatividade. Aliás, a proposta de campanha que nos fizeram veio completamente ao encontro da nossa filosofia, que é a de desmistificar o recurso a tratamentos de saúde capilar, demonstrando que, através da melhor tecnologia e de inovação avançada, é não só possível, como é absolutamente natural ter cabelo.

Sendo a queda de cabelo um problema maioritariamente associado a homens, não é exclusivo do género masculino. Qual a percentagem de clientes da Saúde Viável que são mulheres? Têm tratamentos especí­ficos para o género feminino?

Antes de mais, gostaria de dar nota que a Alopécia (a queda de cabelo), sendo classificada como doença pela OMS, afecta mais de 50% da população masculina e cerca de 30% da feminina. Pelo que, no Grupo Saúde Viável, exclusivamente dedicado ao diagnóstico, tratamento e investigação nas áreas da Saúde e Transplante Capilar, temos como missão ajudar todos na luta contra a queda de cabelo. Os tratamentos altamente avançados que oferecemos destinam-se tanto a homens como a mulheres:
– o transplante capilar, que consiste em remover unidades foliculares capilares (órgão reprodutor de cabelo) de zonas mais densas e sem susceptibilidade de queda do couro cabeludo, para serem implantadas, uma a uma, nas áreas com menor densidade do mesmo ou da barba e sobrancelhas. A tecnologia da Saúde Viável, altamente avançada, permite a implantação até mais de 4.000 unidades foliculares, num único procedimento;
– a mesoterapia capilar, que se trata de um tratamento de Bio estimulação e Nutrição Capilar que consiste na administração subcutânea de um preparado que activa biologicamente as células da Unidade Folicular promovendo com isso a produção de cabelo de maior qualidade e resistência;
– o PRP (Plasma Rico em Plaquetas), que consiste no aproveitamento dos Factores de Crescimento derivados das Plaquetas que são elementos constituintes do sangue;
– o LLLT (Low Level Laser Therapy), que permite o estímulo, da circulação capilar, bem como da produção de cabelo de qualidade pela unidade folicular.

Actualmente, cerca de 30% dos clientes do Grupo Saúde Viável são mulheres, o que demonstra que a Saúde Capilar é um sonho de todos.

Durante o Estado de Emergência, o grupo lançou uma plataforma online. Que objectivos teve este lançamento?

Apesar de as nossas clínicas se terem mantido abertas, a nossa capacidade de atendimento foi bastante reduzida nos meses de confinamento social. O lançamento de uma plataforma de atendimento online veio permitir o acompanhamento clínico de actuais pacientes e o diagnóstico de novos clientes à distância, assegurando que, durante um período excepcional nas nossas vidas, que implicou o recolhimento dos consumidores em suas casas, assim como a paralisação de uma grande parte da actividade económica, os nossos pacientes tenham tido acesso aos cuidados clínicos especializados de uma equipa que conta com mais de 200 profissionais.

Entre outros benefícios, esta plataforma permitiu automatizar todo o processo de contactos com actuais e potenciais pacientes, assim garantindo consultas através de uma multiplicidade de plataformas, como WhatsApp, Skype, Zoom, entre outras. Em pouco mais de uma semana, conseguimos construir e lançar esta plataforma, o que demonstra a agilidade tecnológica do Grupo Saúde Viável.

O actual contexto veio, sem dúvida, acelerar a digitalização de muitos modelos de negócio e o nosso não foi excepção. Naturalmente, estamos focados em prestar os melhores cuidados clínicos e os tratamentos mais inovadores e isso só é possível presencialmente, nas nossas clínicas. Mas esta plataforma, findo o período de isolamento social, permite-nos agora, com maior conveniência, fazer o acompanhamento de alguns pacientes, que assim não precisam de se deslocar às nossas clínicas. Simultaneamente, permite-nos uma abordagem mais directa com novos pacientes.

O que motivou a produção de viseiras para o SNS?

O moderno Centro de Investigação & Desenvolvimento do Grupo Saúde Viável, onde trabalha uma equipa de 10 investigadores e engenheiros, conta com tecnologias de ponta, incluindo impressoras 3D. Num momento particularmente desafiante para o Serviço Nacional de Saúde, e respondendo ao espírito de Responsabilidade Social que está na nossa matriz, o Grupo Saúde Viável fez questão de responder ao repto do grupo de colaboração que juntou o Instituto Superior de Engenharia do Porto (ISEP), a Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP), o Instituto de Ciência e Inovação em Engenharia Mecânica e Engenharia Industrial (INEGI) e o VivaLab, para a produção de equipamentos de protecção hospitalar – nomeadamente viseiras – que foram distribuídos por diversas unidades de saúde. As circunstâncias excepcionais que vivemos a todos convocam. Como prestadora de serviços clínicos que aposta há mais de uma década em tecnologia e inovação, a Saúde Viável não podia ficar indiferente ao contexto que atravessamos.

Texto de Maria João Lima

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...