Em breve, poderá ser possível mostrar os mamilos no Facebook e Instagram

“Free the nipple”, tem sido este o pedido de inúmeros utilizadores das redes sociais Facebook e Instagram ao longo dos últimos anos. Em causa está a proibição das plataformas pertencentes à Meta, que impedem a publicação de conteúdo onde sejam visíveis mamilos femininos.

Agora, a situação pode estar prestes a mudar, já que o conselho de supervisão da gigante tecnológica – composto por académicos, políticos e jornalistas – propõe que a Meta mude as normas da comunidade no que concerne à actividade sexual e à nudez, para que sejam “guiadas por critérios claros que respeitam os direitos humanos internacionais”.

O conselho conclui que “a política é baseada em perspectivas binárias da identidade de género e na distinção entre corpos femininos e masculinos”, o que faz com que as regras em relação às imagens de mamilos sejam “pouco claras” no que toca a utilizadores transexuais, não-binários e intersexuais. Assim, recomenda que a Meta “defina critérios claros, objectivos e respeitadores dos direitos”.

A recomendação chega depois de uma publicação no Facebook, onde um casal transsexual e não-binário aparecia seminu, mas com os mamilos tapados, ter sido retirada. Outros utilizadores reportaram a publicação, que foi revista por um sistema de inteligência artificial e eliminada. Após recorrer da decisão, o casal viu a publicação restituída pelo Facebook.

De acordo com o The Guardian, a Meta aceitou a recomendação do conselho de supervisão, salientando que está constantemente a rever as suas políticas para fazer das suas plataformas lugares seguros para todos. “Sabemos que podemos fazer mais para apoiar a comunidade LGBTQIA+ e isso significa trabalhar lado a lado com conhecedores da comunidade e organizações em diversos assuntos.”

Contudo, a revisão das normas não significa que os sistemas de AI consigam pô-las em prática: como irá a tecnologia distinguir entre um casal a tentar angariar dinheiro para conseguir fazer uma cirurgia de remoção dos seios de alguém a solicitar sexo? A resposta não é clara, por enquanto.

Ainda assim, a recomendação chega como um avanço positivo para aqueles que têm alertado para a diferenciação discriminatória destas redes sociais entre ser possível mostrar mamilos masculinos, mas não femininos – vistos como inerentemente sexuais.

Ler Mais



loading...
Artigos relacionados

Comentários estão fechados.