EDP terá nova sede em 2014

A nova sede da EDP, na Avenida 24 de Julho, em Lisboa, tem a conclusão prevista para o primeiro semestre de 2014 e vai custar 56,9 milhões de euros à eléctrica. A empresa pretende alienar os dois edifícios que tem na capital.

O edifício terá oito pisos acima do solo e seis em cave, sendo a área total de construção de 46.258 metros quadrados. Destes 46.258 metros quadrados, apenas 13.967 são destinados a escritórios para cerca de 750 funcionários. O edifício terá ainda 481 lugares de estacionamento, dos quais 172 são destinados ao público em geral.

Os volumes acima do solo são formados por dois blocos apoiados num embasamento térreo, que “acolhe” uma grande praça central, de acesso público, com espaços socioculturais e de restauração. O novo edifício materializa, assim, um novo conceito definido pela EDP que pretende que os seus novos edifícios se constituam, também, como espaços urbanos de interacção cultural e social, tendo como referência a identidade e valores do Grupo.

O atelier de arquitectura Aires Mateus Associados é o responsável criação e o gabinete AFAconsult tem a cargo a responsabilidade do projecto das especialidades. Já a construção foi adjudicada ao consórcio Mota-Engil/HCI.

«Este projecto está orçado em 56,9 milhões de euros», informou ontem António Mexia, na apresentação. Segundo o CEO da Edp, para isso irá contribuir a alienação da antiga sede no Marquês de Pombal e na José Malhoa «por um valor que é praticamente o dobro». Ou seja, a EDP prevê arrecadar cerca de cem milhões de euros com a venda destes dois edifícios.

 
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...