EDP está a organizar corrida… virtual

A próxima corrida promovida pela EDP não terá os moldes habituais. De modo a promover o distanciamento social, a marca irá apoiar uma corrida virtual de 10 quilómetros, que colocará à prova à preparação física dos portugueses e o exerício que fazem durante a quarentena.

A EDP 10K Virtual Race faz parte de um conjunto de sete corridas virtuais que o Maratona Clube de Portugal vai promover durante os meses de Maio e Junho. Além da EDP, também a Vodafone, Mimosa, Renault, Jogos Santa Casa, CME e águas Luso aceitaram o desafio de pôr Portugal a correr à distância.

Apesar de a prova ser virtual, a corrida é real. A ideia é oferecer uma experiência diferente a quem não deixou de correr durante o período de isolamento e que, agora, poderá participar numa iniciativa ao lado de outros corredores. Todos os participantes terão direito a um dorsal digital e a um certificado oficial.

Os 10 quilómetros da corrida promovida pela EDP deverão ser percorridos sentre os próximos dias 22 e 24. As inscrições são gratuitas e vão estar abertas até amanhã no site que o Maratona Clube de Portugal criou para a iniciativa.

Feita a inscrição, os corredores recebem o dorsal virtual e estão prontos para arrancar. Concluída a distância da prova, terão de fazer o upload do registo de participação a partir de qualquer aplicação de corrida para smartphones ou smartwatches. Segue-se a confirmação do registo e a entrega do diploma por email.

«Queremos continuar a apostar na promoção do desporto e na prática de hábitos de vida saudáveis e as corridas virtuais são uma continuação daquilo que tem sido a nossa estratégia nos últimos anos», comenta Paulo Campos Costa, director de Marca, Marketing e Comunicação do Grupo EDP. Já em Abril, a energética tinha promovido em Espanha a Corrida Solidária Indoor, seguindo a mesma lógica. Agora, aposta nas corridas virtuais em Portugal.

Carlos Moia, presidente do Maratona Clube de Portugal, acrescenta que a vontade de correr não ficou confinada, apesar da situação que os portugueses atravessam. As corridas virtuais nascem como um desafio saudável, mais do que provas competitivas, para que os corredores se possam manter ligados a esta modalidade.

«Peço a todos os participantes que cumpram com todas as regras de segurança e prevenção definidas pelo Governo na realização das provas virtuais. Queremos manter-nos activos e juntos mas sempre seguros!», sublinha ainda Carlos Moia.

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...