E se viagens partilhadas substituíssem os táxis?

O Computer Science and Artificial Intelligence Laboratory (CSAIL) do IMT acredita que os 13 mil táxis que circulam em Nova Iorque poderiam ser substituídos por apenas três mil automóveis de serviços de partilha de viagens. Segundo um estudo citado pelo The Verge, a utilização deste tipo de serviços conduziria à redução de trânsito, poluição e consumo de combustível.

Para criar o algoritmo necessário para chegar a esta conclusão, o CSAIL partiu de dados disponibilizados pela Universidade de Illinois. A premissa utilizada consiste em automóveis que circulem com quatro pessoas no seu interior em simultâneo: desta forma, as necessidades de viagem da população nova-iorquina seriam cumpridas em 98%, sendo que o tempo de espera previsto seria de 2,7 minutos.

Segundo a mesma publicação, a principal novidade no sistema apresentado pelo grupo de trabalho do IMT está na reestruturação da dinâmica actual no sentido de responder à procura em tempo real. Esta mudança torna o sistema de viagens 20% mais rápido.

Recorde-se que empresas como a Uber e a Lyft estão a alargar os seus negócios de boleias, tendo a Uber testado o mesmo em Portugal durante o Web Summit, em Novembro do ano passado.

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...