E se trocasse as palhinhas de plástico por massa?

Parecem massa – e são –, mas a sua função vai além da alimentar. Os tubos desenvolvidos pela marca A Palhinha de Massa também podem servir de apoio ao consumo de bebidas, sejam elas refrigerantes, cocktails ou sumos. Surgem como uma alternativa ao plástico, ideal para quem procura opções biodegradáveis e… comestíveis.

Feitas à base de trigo e água, estas palhinhas são também adequadas a consumidores vegan. Segundo a marca, duram mais de uma hora em líquidos, são fáceis de partir em tamanhos mais pequenos e não deixam sabor na bebida. Com uma validade superior a dois anos, podem chegar em caixas de 30 unidades (6 euros) ou em maiores quantidades: também há caixas de 100, 250, 500, 1000, 2000 e 5000 unidades.

Para incentivar o mercado a adoptar esta opção, A Palhinha de Massa lançou uma campanha sob o mote “Eu Sou Eco? Lógico!”. Segundo a marca, surge no seguimento da intenção do Governo português de antecipar em, pelo menos, meio ano a directiva europeia que impõe o fim da comercialização de alguns descartáveis até 2021.

Dirigida a cafés, restaurantes e hotéis em particular – mas também ao público em geral – a campanha apresenta uma solução para o stock de palhinhas de plástico que ainda possam ter.  A Palhinha de Massa irá atribuir uma dedução na aquisição das suas palhinhas a quem entregar as versões de plástico.

“Porque todos juntos vamos mais longe, tocamos em mais pessoas, distribuímos aos estabelecimentos aderentes um selo que comprova e distingue aqueles que nos apoiam e trabalham neste sentido”, adianta a insígnia em comunicado.

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...