E se pudesse conhecer quem criou as suas peças de roupa?

iou-project2Um artesão tece, na Índia, uma peça de dois metros de tecido. Baptiza-a com o seu apelido. Envia-a para um alfaiate em Itália que a trabalha de acordo com o catálogo da empresária Kavita Parmar. E junta o seu nome ao primeiro. Os dois contribuíram, assim, para a criação de uma peça única, em que não há outra com a mesma combinação de nomes, cores ou tamanho. E quem a comprar poderá seguir na Web o rasto de todos os implicados. Trata-se do IOU Project, uma iniciativa que começou por ser traçada pela indiana Kavita Parmar. Juntamente com o seu marido, Iñigo Puente, dois sócios e dois milhões de euros levaram a cabo esta ideia que passa por «oferecer alternativas» à circulação de produtos no mercado massivo, segundo explica em entrevista ao El País.

Tanto a produção como a distribuição apelam a uma vertente personalizada. A roupa é comercializada no site do IOU ou mesmo através de simpatizantes do projecto, já que os bloggers podem seleccionar as suas peças favoritas e oferecê-las aos amigos. E desta forma cabe-lhes uma percentagem das vendas, que vai diminuindo com o tempo, e que pode ir de 20 a 12,5%. Desde o seu lançamento, em Maio deste ano, o projecto conseguiu conquistar 87 distribuidores.

«Trabalho há 15 anos no mundo da moda. É um sistema com demasiado desperdício. Temos de voltar ao artesanal. Os indianos estão a abandonar os seus teares tradicionais para trabalhar em fábricas. Quando a mão-de-obra deixar de ser tão barata, os empresários vão levar as fábricas para outros lugares. Na Europa os ateliers de costura quase que desapareceram», explica Kavita, esclarecendo ainda que se trata de juntar, com o projecto, todos aqueles que nesta indústria têm sido, de alguma forma, prejudicados.

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...