É preciso manter saudável o Corpo Humano da Assessoria de Imprensa

Por Sara Mendes, PR & Communication consultant na Green Media.

Na Cabeça está sempre a palavra comunicar, que chega ao Tronco com a missão de fazer o melhor para os seus Membros. É esta a missão de muitos profissionais de Comunicação, que não são jornalistas para escrever e querer-fazer-acontecer. E é a minha também!

Hoje, mais do que nunca, precisamos de ter os Pés bem assentes na terra e os Ouvidos bem abertos, para perceber e entender o que mudou e o que está para mudar.

Dentro da Assessoria de Imprensa cabem todos os membros e órgãos do Corpo Humano. Não comunicamos apenas de dentro para fora, não elaboramos apenas estratégias, não fazemos apenas propostas de comunicação, não propomos apenas temas ao media, não gerimos apenas crises e expectativas, não apresentamos apenas resultados, não redigimos apenas comunicados de imprensa, não suscitamos apenas interesse sobre empresas e não queremos dar apenas visibilidade a uma marca.

Queremos muito mais do que isso e somos muito mais do que isso. Aqui, neste lugar estranho onde temos vivido nos últimos meses, queremos manter-nos precisos e mostrar que, acima de tudo, as marcas, as empresas e as pessoas têm de continuar a Comunicar seja na Cultura, na Saúde, na Educação, na Política, na Economia ou qualquer outra área. Sem a Comunicação ficamos sem boia, sem colete, sem rota e protecção. Tudo aqui pode ser notícia, se tivermos o objectivo comum de informar com a verdade, se tivermos a oportunidade de dar a conhecer algo novo e manter vivo o que consolidámos.

Quando surgem novos desafios é uma lufada de ar fresco e quando mantemos os nossos connosco é sempre um voto de confiança para ganhar: os clientes. São eles que nos dão foco e a determinação para permanecermos em equilíbrio. Com as Pernas firmes, tornamo-nos o Braço direito deles, o Ombro e a Mão que fica estendida, sempre. No seu sentido figurado, estamos quase sempre por detrás das câmaras, viramos o holofote para eles e para lhes dar luz e mostramos que Consultoria de Comunicação não é algo que se dispense ou que possa ser colocado em segundo plano.

No meio de toda esta anatomia sobre a Assessoria de Imprensa, ainda desconhecida para uns e o Pulmão de outros, há quem nos elucide sobre o mais importante… O que significa quando nos apaixonamos por uma profissão e o que nos convida a pensar na verdadeira razão das escolhas que fazemos. É o acaso? É a sorte? Chamo-lhe oportunidade.

Pedro Paixão, escritor monumental e fora de série, uma vez disse num dos seus livros: «Escrever pode ser uma óptima desculpa para quem na vida não tem qualquer esperança. É uma maneira de preencher uma sombra e há momentos em que um beijo escrito vale por muitos».

Escolher este excerto levou-me a escrever: É preciso manter saudável o Corpo Humano da Assessoria de Imprensa. A razão é simples e fácil de explicar. Há esperança para quem escreve quando o que é bem feito é feito com o Coração.

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...