E-commerce vai responder por mais de 8% das vendas de Grande Consumo já este ano

Mais de 8% das vendas globais de Bens de Grande Consumo acontecerá através de canais online, este ano. Os números são apontados pela Kantar, GfK, IRI e Intage, que dão conta de um crescimento acelerado do comércio electrónico em tempo de pandemia: a previsão corresponde a cerca do dobro do verificado em 2018 (4,2%) e é também um aumento face aos 6,5% do ano passado.

De acordo com a mesma análise, reportada pelo WARC, a China Continental será a região onde o peso do comércio electrónico no total das vendas de Bens de Grande Consumo será mais expressivo: 25%. Seguem-se Coreia do Sul (24,4%), Reino Unido (11,4%), Taiwan (11,4%) e França (8,3%) a fechar o top 5.

Portugal surge em 12.º lugar entre os 35 países analisados. Por cá, o e-commerce deverá ser responsável por 3,5% das vendas de Bens de Grande Consumo realizadas ao longo deste ano, em linha com Espanha.

Segundo a Kantar, o principal desafio para as marcas de Bens de Grande consumo é conquistar a lealdade e ganhar quota entre os clientes com orçamentos mais reduzidos – que poderão encontrar no preço a sua prioridade em vez da marca.

O estudo revela também que a crescente penetração das compras online contribuiu para o aumento da importância deste canal nas vendas totais: mais 67 milhões de lares compraram mercearias online pelo menos uma vez, em 2020.




loading...
Artigos relacionados

Comentários estão fechados.