Dove: «Acreditamos que haverá uma mudança comportamental daqui para a frente»

O que ficará depois deste “buraco negro” do novo coronavírus? Que marcas iremos ter? E como é que passarão a estar e a comunicar? Não sendo possível qualquer previsão clara e certa, fomos, contudo, tentar perceber de que forma é que algumas das maiores empresas e marcas em Portugal estão a reagir e como esperam sair do momento mais crítico de todos os tempos, a nível mundial. Vamos todos dar a volta?

Equipa de Marketing de Dove, Unilever

O que está a ser feito, neste momento, para que a sua marca não perca relevância?

Dove é uma marca historicamente sensível à realidade social e, neste contexto, sentimo-nos particularmente impelidos a ter voz activa num momento em que algo tão simples como a lavagem de mãos pode ser a principal medida preventiva.

Desta forma, Dove apela ao reforço das medidas de higiene, através da ampla divulgação das indicações da Organização Mundial de Saúde (OMS) sobre como lavar as mãos correctamente. A nova campanha tem por base os onze passos fundamentais para uma correcta lavagem de mãos, que são comunicados aos portugueses através de um novo anúncio, que passará nos principais canais televisivos.

Paralelamente, está em curso uma campanha digital de máximo alcance nas principais redes sociais, que são já utilizadas pelos consumidores como principal meio de informação, e uma amplificação em ponto de venda, através da disponibilização de panfletos informativos. No website de Dove, é também possível encontrar um artigo com as medidas de prevenção, segundo a OMS e o Serviço Nacional de Saúde (SNS).

Dove posiciona-se, assim, como um player importante na difusão das medidas de higiene estabelecidas pela OMS, facilitando o acesso à informação mais premente nesta fase.

E depois deste “buraco negro”, a sua marca será a mesma?

Dove é uma marca de cuidado, e esta premissa tem-nos acompanhado ao longo da nossa história. Agora, mais do que nunca, sentimos a necessidade de cuidar dos portugueses e ajudá-los a passar esta fase, em que o acesso a informação fidedigna se torna tão importante. Acreditamos que o reforço dos hábitos de higiene deverá continuar a acompanhar-nos, mesmo depois desta crise sanitária passar, e acreditamos que haverá uma mudança comportamental daqui para a frente. Dito isto, o cuidado prevalecerá como o nosso mantra, naturalmente continuando a adaptar-nos aos contextos e circunstâncias, mas sempre cuidando dos portugueses.

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...