Sustentável e inovação social de impact

A estratégia da Sustentabilidade da lusíadas saúde ajudar a construir comunidades mais saudáveis – foi iniciada neste ano de 2019 com ambição de poder transformar e humanizar toda a cadeia de valor- Uma estratégia que persegue a missão de ajudar as pessoas a viver vidas mais saudáveis e contribuir para que o sistema de saúde funcione melhor para todos.

Objectivo desta estratégia explica Nuno España, head of marketing & customer management da Lusíadas saúde, é poder definir um caminho a percorrer e identificar as principais linhas de actuação, de forma a poder tomar decisões e promover um envolvimento de toda a cadeia de valor numa participação positiva de “Equipa de Equipas”.

Alinhada com os objectivos ambiciosos e globais do UnitedHealth Group, trata-se de uma estratégia desenvolvida através de uma proposta de valor agregadora e centrada em parcerias de inovação social e investimentos sociais de impacto, tendo em vista os Objectivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas. «Para poder promover comunidades mais saudáveis temos de trabalhar as áreas fundamentais da sustentabilidade – social, ambiental e económica –, interligando as várias componentes em toda a cadeia de valor», refere. A Lusíadas Saúde define a sustentabilidade com uma abordagem multidisciplinar e transdisciplinar.

Na área social o foco está nas pessoas, na comunidade, no bem-estar e qualidade de vida, equilibrado com a produtividade através do envolvimento, inclusão e diversidade. Na área ambiental o foco está no planeta e na boa utilização de recursos, começando pelas infra-estruturas internas e alastrando-se à sensibilização da sociedade e protecção do ambiente global. Já na área económica o grupo foca-se na transparência, no crescimento económico, boa governação, eficiência, eficácia e na monitorização. Nuno España acredita numa abordagem positiva, onde a capacidade de testar, arriscar, trazer a inovação e transformar a cadeia de valor com parceiros de referência nacionais e internacionais será um dos principais ingredientes de sucesso. «Este sucesso será medido continuamente através de indicadores de impacto, alinhados com as áreas da sustentabilidade e os Objectivos do Desenvolvimento Sustentável.»

Aliás, os Objectivos do Desenvolvimento Sustentável são um guia inspirador para o desenvolvimento de toda a área da sustentabilidade da Lusíadas Saúde. «Permitem transformar e dinamizar o nosso trabalho com os nossos stakeholders, medindo o impacto», sublinha, acrescentando que neste processo estão muito motivados e conscientes de poder aprender também com insucessos e dificuldades que vão sentir para atingir os objectivos. O grupo acredita que para poder promover comunidades mais saudáveis tem de cuidar das pessoas, envolvê-las, conhecer as suas necessidades, promover a saúde e bem-estar. «Juntos podemos lutar por encontrar soluções inovadoras, para criar infra-estruturas ecoeficientes, promotoras do ambiente e do ecossistema ambiental. E encontrar inovações sociais, para cocriar e promover pontes e parcerias com investimentos de impacto para enfrentar os desafios societais.»

Desenvolvimento sustentável

Os primeiros pilotos foram ao nível da sustentabilidade social. Focados nas necessidades dos colaboradores, no Grupo Lusíadas Saúde trabalham duas vertentes complementares. Por um lado, a concepção e criação do Knowledge Center, com definição de uma estratégia e identificação de recursos para a sua implementação. «Já existe uma liderança de excelência – Cláudia Silveira – para a implementação. Ainda este ano será criada uma associação e lançados os primeiros projectos científicos e académicos», explica Nuno España. Por outro lado, a criação do Programa de Voluntariado Lusíadas Saúde em alinhamento com a Estratégia Global da UnitedHealth Group, que – apesar de já estarem a ser implementados os primeiros projectos – será formalizado ao nível de funcionamento, política e estrutura apenas durante o primeiro trimestre. Projectos como a Mochila Esperança, desenvolvidos em parceria com a EDP, Águas de Portugal e Grupo Impresa, de apoio às cheias em Moçambique (uma campanha que envolveu um total de mais de sete mil voluntários, conseguindo 4800 kits mochila esperança e mais de 200 mil euros que foram investidos em casas para pessoas vítimas do Idaí) – começam por marcar os princípios de actuação. «Pudemos testemunhar o forte impacto desta actuação concertada e enorme envolvimento dos colaboradores como voluntários», sublinha o responsável. Neste momento, decorre a acção global de voluntariado com o UnitedHealth Group, com a Lusíadas Saúde a dinamizar e pilotar novas dinâmicas de envolvimento dos colaboradores em acções de intervenção social.

Ao nível da sustentabilidade ambiental o grupo está a iniciar um processo de forte investimento nesta área com um novo programa. Através deste, explica Nuno España, «vamos tornar mais eficiente a utilização de recursos. Vamos poder identificar e reduzir a pegada ecológica e inspirar a cadeia de valor para participar, fazer mais, inovar e descobrir soluções mais amigas do ambiente».

O programa tem três drives de melhoria da performance ambiental – energia, resíduos e água, através da inovação de impacto tecnológico, com redução de custos operacionais, melhoria da experiência do cliente e criação de awareness ambiental. Para a implementação existem três tipos de intervenção contínua com base em evidências e resultados que o grupo pretende fazer chegar de forma evolutiva a todos os hospitais e clínicas da Lusíadas Saúde. Na vertente tecnológica, o trabalho será feito através de auditorias energéticas e hídricas que permitam identificar a forma como os recursos são consumidos nas instalações dos vários Hospitais Lusíadas. Com essa informação, poderão ser implementados procedimentos que permitam racionalizar consumos, diminuir custos e contribuir para a melhoria do ambiente. Na vertente RD&I haverá a criação de um departamento para a implementação de medidas de melhoria contínua dos processos operacionais para a redução de CO2, eficiência e optimização de recursos. O objectivo é criar um ecossistema de inovação e conhecimento especializado na área da saúde, conciliando a implementação de tecnologia inovadora com uma prestação de cuidados humanizada, de forma a melhorar a experiência do cliente. Já no Impact Investment serão identificadas oportunidades, elaboradas candidaturas e outras soluções de investimento bonificadas para soluções tecnológicas.

A Lusíadas Saúde vai trabalhar em parceria com organizações de referência do sector como o INEGI, INESC TEC e Positive Benefits, com equipas de projecto que cobrem as especialidades necessárias de forma a garantir uma boa percepção e compreensão de todos os factores com influência no programa, formando e capacitando equipas para o conhecimento ser adquirido e maximizado.

A Lusíadas Saúde propõe-se a ser uma organização formada por Equipa de Equipas, com princípios fortes e catalisadores na forma de criar espaço para colaborar em parcerias, captar recursos e apoios para promover a sustentabilidade económica. Com uma abordagem prática que começa pela capacidade de ouvir, de não impor soluções mas de cocriar e ser exemplo, através de iniciativas de impacto eficazes e positivas. Ao trabalho inicial para a criação de uma política de patrocínios, donativos e investimento de impacto, que se regerá de acordo com os princípios da estratégia de sustentabilidade, irá seguir-se a publicação de um relatório, em 2020, com a síntese de actividades e avaliação. «Acreditamos num mundo equilibrado e saudável, onde as próximas gerações possam também cuidar, apreciar e viver com toda a liberdade. Apresentamos a proposta, com o objectivo de ajudar a construir comunidades mais saudáveis – onde a melhoria da sustentabilidade ambiental se transforma em ferramenta que contribui para que o sistema de saúde funcione melhor para todos», explica Nuno España.
/

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Automonitor
Nissan LEAF em modo drift