COVID-19: expectativas económicas dos portugueses descem 17 pontos

A pandemia de COVID-19 está a afectar as expectativas económicas dos cidadãos de toda a Europa. Dados da GfK dão conta de uma quebra de 20 pontos neste indicador, durante as primeiras duas semanas de Março. Portugal fica ligeiramente abaixo da média, com um recuo de 17 pontos.

A GfK alerta, porém, que o facto de a análise ter ocorrido apenas nas duas primeiras semanas de Março também influenciará os resultados. Nesta altura, a maioria dos países que participou no inquérito ainda não tinha implementado medidas de contenção e/ou confinamento social. É expectável, por isso, uma queda ainda mais abrupta no clima de consumo na Europa na próxima análise.

Itália é o país que apresenta a maior descida nas expectativas económicas (-43 pontos), seguindo-se França (-29 pontos). No sentido, inverso, a GfK aponta para a Polónia, Eslováquia ou Hungria como exemplos de países onde ainda se regista um desempenho satisfatório entre os vários indicadores de consumo: “Esta performance positiva pode ser justificada pelos números mais baixos de impacto da doença nestes países.”

No geral, o clima de consumo desce abruptamente no Velho Continente. “As expectativas económicas, bem como a disposição para adquirir algum produto/serviço, têm perdido força”, sublinha a GfK. No caso da disposição para comprar, a descida é de 13 pontos na Europa e de nove pontos em Portugal.

As expectativas salariais, por seu turno, caíram moderadamente, quando comparadas com o mês de Fevereiro. Verifica-se um recuo de nove pontos, tanto na Europa como em Portugal.

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...