Continente vai vender 900 toneladas de dourada do Algarve

A Sonae MC fechou uma parceria com uma empresa portuguesa de aquacultura que irá resultar na comercialização de mais de 900 toneladas de dourada do Algarve nas lojas Continente ainda este ano. A iniciativa prolonga-se, porém, até 2022 e implica um investimento total de 25 milhões de euros.

O objectivo é reforçar a proposta de valor de peixe fresco nacional nos supermercados, ao mesmo tempo que apoia a produção nacional. Neste caso em concreto, trata-se de um projecto de produção em mar aberto, perto da Ilha de Armona, em Olhão, e que terá como principal destino o abastecimento da Sonae MC.

Em comunicado, a retalhista adianta que as primeiras pescas já começaram a chegar ao Continente. «Temos como objectivo aumentar as vendas totais de pescado nacional em mais de 20% no primeiro ano do projecto, atingindo uma participação superior a 40% do total das vendas de pescado fresco», refere ainda Nuno Vital, director Comercial de Peixaria da Sonae MC.

Dos planos faz parte também a duplicação da oferta actual de dourada portuguesa em todo o mercado e, ainda, a possibilidade de alargar o projecto de aquacultura a outras espécies como robalo, pargo e sargo.

Dados apresentados pela empresa indicam que Portugal está entre os países em que o consumo de peixe é mais relevante: cada português consome, em média, 57kg de pescado por ano. Contudo, o mercado nacional não consegue assegurar as necessidades actuais de consumo e 93% das compras de aquacultura são importadas.

A Sonae MC justifica ainda a aposta neste projecto com o facto de a aquacultura ser uma alternativa sustentável, uma vez que garante que os stocks selvagens não são explorados mais do que deviam. Permite também controlar a qualidade do peixe produzido.

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...