Continente entra em Angola pela mão da Sonae e Condis

continente-finalA Sonae firmou uma parceria com a angolana Condis, detida por Isabel dos Santos e Sindika Dokolo, para a exploração conjunta da actividade de retalho neste país sob a alçada da insígnia Continente. O acordo, segundo afirma o Hipersuper, supõe a criação de uma joint-venture com o capital repartido em 51%, para a Condis, e em 49% para a Sonae, cabendo à empresa que tem Paulo Azevedo por líder a gestão operacional do projecto. Prevista está a abertura de uma rede de hipermercados Continente, com o intuito de «alcançar a liderança no mercado de retalho moderno de base alimentar do país», revela o grupo português. O investimento a realizar não contemplará a componente imobiliária, existindo já investidores locais interessados na associação ao desenvolvimento do projecto. A operação, que se insere no quadro de desenvolvimento estratégico definido para a Sonae, «caracterizar-se-á pela disponibilidade constante de um cabaz de produtos onde pontua a variedade aos melhores preços de mercado. Adicionalmente, a preocupação pelos elevados níveis de qualidade dos produtos estará sempre presente – ponto especialmente relevante no segmento de produtos frescos, onde o projecto também se pretende afirmar pelo forte recurso à produção local e pelas preocupações com as componentes de segurança alimentar», informa a Sonae no comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM). Com 18 milhões de habitantes, o mercado angolano apresenta uma taxa de crescimento da sua população estimada em 3% ao ano. Em 2020 é expectável que o país atinja os 25 milhões de habitantes, com poder de compra crescente.

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...