Consumo em Portugal acima da média europeia

Depois de um segundo trimestre, em que o mercado de Bens de Grande Consumo registou um pico de crescimento (tanto em volume como em valor), em Portugal, surge um terceiro trimestre mais tímido. Dados da Nielsen revelam que o consumo saltou 4,2% em valor neste período, o que compra com a subida de 6% verificada no trimestre anterior.

O crescimento e, volume também abrandou: 3,4% no terceiro trimestre versus 4,4% no segundo trimestre de 2019. A Nielsen revela ainda que o efeito-preço (variação do valor gasto por um comprador por uma unidade, em resultado da inflacção dos preços e/ou substituição de um item de determinado valor por outro de um valor diferente) foi de 0,7%, o mais baixo desde o início de 2018.

Alimentação é a categoria com maior dinamismo deste último trimestre analisado, registando um incremento de 6% em Congelados e Mercearia.

Ainda assim, a Nielsen considera que os valores positivos registados no terceiro trimestre são sinal de um nível de confiança elevado entre os consumidores portugueses, boas perspectivas financeiras e mais dinheiro para gastar. Portugal estará mesmo “na dianteira da Europa Ocidental”, uma vez que o crescimento total no mercado nacional é o mais elevado entre os 15 países que compõem esta região.

Na Alemanha, por exemplo, o consumo está a cair 1,9%. O mesmo acontece em França (-1,3%), Bélgica (-0,9%) ou Reino Unido (-0,2%). Olhando para o total dos 32 países europeus analisados pela Nielsen, o consumo em Portugal sobrepõe-se também à média de 3,1%.

«O momento é positivo para o consumo no mercado nacional. Neste terceiro trimestre do ano, o crescimento, quer em volume, quer em valor, supera o período homólogo, que já era muito dinâmico, e mantém-se ainda numa tendência de crescimento acima da realidade europeia. Com consumidores portugueses mais propensos para o consumo e mais confiantes no futuro, a introdução da inovação e de uma oferta diferenciada é seguramente uma oportunidade de sucesso para marcas e retalhistas», afirma Ana Paula Barbosa, Retailer Vertical director da Nielsen Portugal.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Automonitor
Nissan LEAF em modo drift