Confinamento altera hábitos alimentares: mais produtos frescos e refeições caseiras

Pela segunda vez, os portugueses estão confinados e o novo período de recolhimento domiciliário reflecte já alguns novos hábitos, nomeadamente em termos alimentares. Dados da Equação Lógica mostram que 40% passou a consumir mais produtos frescos. No sentido inverso, 29% passou a contar com mais produtos embalados pré-cozinhados à mesa. Para 31% dos inquiridos não houve diferença neste aspecto.

Os dados, com base em entrevistas realizadas entre os dias 22 e 26 de Janeiro a indivíduos entre os 26 e os 55 anos, com filhos entre os 6 e os 14 anos, residentes na Grande Lisboa, mostram ainda uma maior preocupação com a saúde: 51% está a consumir alimentos mais saudáveis. Apenas 14% apresenta o comportamento inverso.

Verifica-se ainda uma aposta nos almoços e jantares caseiros, já que 61% dos inquiridos confecciona mais refeições em casa em vez de recorrer a serviços de entrega ou take-away. Por outro lado, 16% está a usar mais estes serviços.

Quanto ao carrinho de compras, 51% diz não ter havido alteração mas quase um terço garante ter passado a comprar mais produtos de marca própria. Há ainda uma parte dos inquiridos (17%) que afirma estar a comprar mais produtos alimentares de marcas de fabricante.

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...