Confiar no recondicionamento para salvar o planeta

Por Sami Marttinen, fundador da Swappie

Há muito que o mercado em segunda mão não constitui uma novidade e cada vez mais o que era antigo é agora uma tendência. Mas, embora a grande maioria já esteja acostumada a optar por carros que já foram conduzidos por quilómetros e a habitar aquelas que já foram a primeira casa de alguém, a economia circular está agora a entrar em novas áreas da sociedade. A verdade é que, no que toca ao mundo das telecomunicações, estamos habituados a ver filas intermináveis para comprar o modelo de telemóvel mais recente e a possibilidade de dar uma segunda vida aos aparelhos antigos é desconhecida. Mas, a par do mercado de novos smartphones, há um dedicado a estes equipamentos recondicionados que se está a posicionar para tornar a corrida por telemóveis em segunda mão igualmente competitiva.

Um smartphone recondicionado não é aquilo em que habitualmente as pessoas pensam quando pensam em telemóveis usados. Reparado ao pormenor, é, na verdade, um telemóvel em segunda mão que tem o desempenho de um novo. Habitualmente, este tipo de aparelhos atravessa um processo de reparação exaustivo em fábrica, o que lhe permite ter um alto nível de eficiência no que toca a velocidade, memória, capacidade de resposta e sistema operacional, como se de um novo aparelho se tratasse. Além disso, comprar um smartphone recondicionado significa também obter a segurança e a experiência de comprar um novo. Assim, se me permitem ser visionário, acredito que esta é a solução para o futuro e a pensar no futuro.

Além da poupança que um smartphone recondicionado representa na carteira de cada um, há inúmeros benefícios associados a este tipo de aparelhos. Numa altura em que a sustentabilidade é um tema que marca a agenda da sociedade – e ainda bem –, os telemóveis recondicionados representam a escolha mais consciente para o nosso planeta. Tendo em conta que 85% a 90% da pegada de carbono dos smartphones é causada pelo próprio fabrico e que apenas 1% dos consumidores faz correctamente a reciclagem dos seus velhos aparelhos, insurge-se a necessidade de pensar em alternativas que evitem a emissão massiva de gases para a atmosfera e que materiais perigosos acabem na natureza. O mercado de smartphones recondicionados é a alternativa.

Esta indústria não só possibilita uma segunda vida aos telemóveis como preserva a única vida do planeta. À medida que tomamos consciência do impacto que as nossas decisões têm no ambiente, devemos compreender que somos parte da mudança e que essa mudança pode e deve começar nas filas intermináveis do lançamento do modelo mais recente de um smartphone. São vários os marketplaces de compra e venda de smartphones, como a Swappie, que têm assumido essa missão: a de oferecer equipamentos de qualidade, a preços acessíveis, ao mesmo tempo que ganham a confiança dos consumidores e lhes transmitem a importância de um consumo electrónico sustentável.

Esta é uma missão que ainda se antevê que seja longa, mas que já começa a ganhar força. A verdade é que apostar num smartphone recondicionado é uma opção “win-win”: o cliente fica a ganhar, assim como a sua carteira, e o planeta agradece. E não é que é muito melhor preservar o planeta do que perder tempo em filas?

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...