Confiança dos portugueses continua a subir

No terceiro trimestre deste ano, Portugal alcançou 85 pontos no relatório internacional da Nielsen que mede a confiança dos consumidores em todo o mundo, ficando apenas a dois pontos da média europeia. Em relação ao período homólogo de 2016, Portugal regista uma subida de 15 pontos na confiança – o valor mais alto de sempre.

Acima da média europeia, de 87 pontos, apenas se encontra Espanha, que apresenta um nível de confiança de 91 pontos. O “Estudo Global de Confiança dos Consumidores” revela, ainda, que países como a Finlândia (81), França (71), Rússia (70), Itália (65) e Grécia (60) estão abaixo de Portugal.

Relativamente a Portugal, 38% dos inquiridos tem boas perspectivas no que diz respeito à situação profissional para os próximos 12 meses (+22% do que em 2016). Além disso, quase metade mostra-se confiante em relação à sua situação financeira.

Como consequência deste clima de optimismo, os consumidores nacionais estão mais disponíveis para o consumo e 29% considera que os próximos 12 meses serão uma boa altura para comprar aquilo que querem ou de que necessitam (+7%).

Ana Paula Barbosa, Retailer Services director da Nielsen Portugal, considera que «estar é uma altura favorável para apostar na inovação e investir tanto no produto como na experiência», tendo em conta a propensão para o consumo. Depois de pagarem as despesas essenciais, 26% dos portugueses despende em actividades de entretenimento fora de casa e 21% em férias.

Há também quem opte por utilizar o dinheiro excedente para fazer poupanças, tendo sido um hábito adquirido durante a recessão e mantido após a crise. A Nielsen nota até uma acentuação neste hábito, uma vez que 47% dos portugueses poupa.

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...