Como a Marca Pessoal pode ser a chave para o Sucesso

Texto de Manon Rosenboom Alves, consultora de Marketing Pessoal & Imagem Profissional

As marcas de sucesso não nascem sem cumprir alguns critérios. Uma marca bem-sucedida sabe transmitir de forma consistente os seus valores e provoca as emoções certas nas pessoas. Quando o posicionamento e a promoção são realizados de forma adequada, os seus consumidores têm uma ideia uniforme sobre o que estas marcas representam e identificam-se com a sua imagem. Quando pensamos em Volvo, pensamos em segurança, quando pensamos em Nespresso, pensamos em café de alta qualidade (bom, e também em George Clooney!) e se pensamos em Nike, é difícil não visualizar a frase ‘Just do it’. Mas sabia que com as pessoas acontece o mesmo?

Se pensa em Madonna, Cristiano Ronaldo ou Richard Branson sabe a imagem que têm, quais os valores que são importantes para eles e quais as mensagens principais que querem comunicar. São pessoas que têm uma marca pessoal forte e autêntica.

Imagine uma situação em que as pessoas que são importantes para a sua carreira – empregadores, clientes, parceiros – sabiam exactamente as suas qualidades únicas, o valor acrescentado que tem para eles, no fundo o que faz de forma singular para se distinguir dos outros. Parece difícil, mas é muito mais fácil se começar a trabalhar na sua marca pessoal. A marca pessoal refere-se à essência de cada pessoa (colaborador), às características que fazem com que cada indivíduo seja único e que são comunicadas por várias formas, quer presencialmente, quer online. É construída com base nos valores, competências, atitudes e comportamentos que o indivíduo tem e pelos quais quer ser reconhecido.

No fundo todos nós já temos uma marca pessoal desde cedo, pois as nossas características específicas, determinadas experiências e actos já definiram como as pessoas nos veem. De qualquer forma, as ferramentas de marketing pessoal ajudam-no a divulgar-se de forma eficaz junto do seu grupo alvo, o que é especialmente relevante e importante quando quer subir na sua carreira, mudar de emprego ou quando está a lançar-se (de novo) no mercado laboral. Nos dias de hoje é pertinente e fundamental ter uma visão clara sobre qual é a sua marca pessoal. De facto, já não compete apenas com pessoas a nível nacional, mas sim no mercado internacional, o que, aliado ao grande crescimento a nível tecnológico, implica saber como pode mostrar a sua relevância na sua área de actuação, de uma forma contínua e consistente.

Para construir uma marca pessoal forte e duradoura, é necessário em primeiro lugar ter bastante auto-conhecimento e autoconsciência para definir o que realmente é importante para si. Os seus valores, o seu propósito de vida e os seus pontos fortes são alguns elementos importantes a serem analisados nesta fase.

Se tem estes aspectos bem claros, pode seguir para a próxima fase, a definição da sua estratégia, que inclui a identificação do seu grupo alvo ideal, o seu valor diferenciador e mensagem de comunicação – o ‘personal brand statement’ – que resume como pode ajudar o seu grupo alvo com as suas qualidades distintivas.

Por fim, é necessário definir um plano de comunicação, no qual define quais meios mais indicados para divulgar a sua marca pessoal. Tem muitas formas de divulgação ‘offline’ e ‘online’ à sua disposição que vão de eventos de networking às redes sociais.  Importante é analisar sempre com que canais se identifica mais, a relevância que tem para o seu emprego ou negócio e a sua capacidade em termos de tempo e dinheiro para manter uma comunicação constante e consistente.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Esta empresa está no top 3 das empresas mais atractivas para jovens
Automonitor
FIA escolhe Braga como palco do Hill Climb Masters 2020