Como a Float In me deu nova energia

Não é a primeira vez que me entrego a propostas de massagens do Float In Spa, em Belém. Porque a primeira foi em jeito de teste, a segunda de comprovação e agora de certeza total. Por ali, sabem tratar-nos como merecemos e precisamos. O espaço é pequeno, é verdade, mas não é preciso mais para sairmos em paz connosco e o Mundo, sem peso no corpo e a respirar e andar devagar.

Depois dos excessos do Natal e final de ano, o Float In apresentou-se com a massagem Nova Energia. Nem mais que 1h30 em que começámos por agradecer cada segundo e nos perdemos e entregamos sem noção do tempo que passa.

Revigorante, anti-stress e detox – ah, e inclui também uma drenagem linfática numa zona à nossa escolha – era só tudo o que precisava para ganhar coragem redobrada para agarrar as semanas de trabalho que se seguiam.

Depois do habitual chá de boas-vindas, também à nossa escolha, e da indicação do aroma de óleo a aplicar, fomos. E quando digo fomos é porque é verdadeiramente isso: deixamo-nos ir!

Por ali, as terapeutas sabem o que fazem e como fazem, pelo que não há um músculo, um centímetro que não seja cuidado. Entre costas, pernas, braços ou cabeça, sem pressa. Numa combinação de técnicas de relaxamento e  anti-stress, com alongamentos, óleos essenciais e aloé vera, o nosso corpo vai agradecendo e ganhando leveza. Enquanto o cérebro como que se desliga num torpor que até custa a quebrar quando termina.

Diz a Float In que a massagem Nova Energia promove ainda a desintoxicação e a eliminação de líquidos e toxinas.

Confesso que já não sei bem o resultado, no meu caso. A não ser, claro, que saí a andar devagar, cabeça leve, sem peso algum em cima dos ombros ou aquela dor nas costas que às vezes insiste.

É bom sim, aliás, é muito bom!

Texto de M.ª João Vieira Pinto

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...