Coca-Cola recupera cargo de Chief Marketing Officer

Dois anos depois de ter colocado um ponto final no cargo de Chief Marketing Officer (CMO), a Coca-Cola faz inversão de marcha e recupera este papel na estrutura da empresa. Segundo adianta o site Marketing Week, a estratégia envolve a substituição do Chief Growth Officer (CGO) – conceito introduzido em 2017 após a saída de Marcos de Quinto.

A mesma publicação indica que a decisão da Coca-Cola prende-se – curiosamente, no mesmo sentido – com a reforma iminente do CGO. Francisco Crespo tem sido o responsável por supervisionar o marketing global da companhia, estratégia corporativa e operações comercias e de clientes.

«Ao longo dos últimos anos, trabalhámos arduamente para criar espaço para nossas marcas crescerem», começa por explica Francisco Crespo. «Criámos as estruturas e disciplinas necessárias e os resultados demonstram o nosso progresso (…) Sinto-me confiante de que esta grande empresa que adoro está pronta para crescimento sustentado e a longo prazo», acrescenta o responsável.

Manolo Arroyo é o profissional escolhido para ocupar a cadeira de CMO, acumulando com as funções que já desempenha actualmente como presidente da Coca-Cola para a região Ásia-Pacífico. Pela primeira vez, o CMO será responsável não só pelo marketing mas também pelas operações, revela a Coca-Cola.

A reestruturação implica também que o lado mais estratégico passe a ficar sob a alçada do CFO John Murphy, ao passo que a vertente de operações comerciais passa para as mãos do COO Brian Smith.

As mudanças entram em vigor já a 1 de Janeiro de 2020. «Sabemos que as necessidades dos consumidores estão a mudar cada vez mais rápido e é crítico para a empresas ser ágil na forma como responde e se adapta», sublinha James Quincey, CEO da multinacional.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...