Clipping: diz-me o que copias, dir-te-ei quanto pagas

A Visapress está a mexer no bolso das empresas de clipping. Em causa está o pagamento de direitos de autor às empresas de media. Mas o caminho está recheado de pedras e espinhos.

Texto de Maria João Lima

Uma decisão do Tribunal da Propriedade Intelectual vai mudar de forma ímpar a forma como as empresas de clipping têm vindo a actuar. O caso em questão opunha a Visapress – entidade colectiva de gestão de direitos de autor que integra a generalidade da imprensa em Portugal (incluindo a Marketeer) –, e três empresas de clipping: a Cision Portugal, a Manchete e a Clipping. A acção tinha sido interposta em 2013.

As empresas de clipping foram, agora, condenadas em tribunal a pagar às publicações onde copiam os conteúdos. Trata-se de uma sentença que vem dar razão a uma exigência antiga do sector da imprensa.

Para ler o artigo na íntegra consulte a edição de Dezembro de 2019 da revista Marketeer.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Automonitor
Nissan LEAF em modo drift