Cinema brasileiro invade drive-in da Fábrica Braço de Prata

Pela primeira vez, o cinema brasileiro apresenta-se além-fronteiras sob a forma de drive-in. A culpa é da 3.ª Mostra de Cinema do Brasil em Lisboa, marcada para entre os dias 21 e 25 deste mês, na Fábrica Braço de Prata.

Depois de duas edições no Cinema São Jorge, o evento organizado pela Embaixada do Brasil em parceria com a Linhas Produções Culturais apresenta-se agora como o primeiro festival de cinema brasileiro realizado fora do Brasil em 2020 com um cine drive-in como cenário. Ao todo, são nove as produções contemporâneas que irão passar pela tela gigante ao ar livre, desde dramas a biografias, passando por romances e comédia.

“Bacurau”, de Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles, é um dos filmes confirmados. Vencedor do Prémio do Júri no Festival de Cannes 2019, conta com Sónia Braga, Udi Kier e Barbara Colen, entre outros, no elenco. Trata-se de um suspense passado num pequeno povoado do sertão nordestino que é atacado, levando os moradores a unirem-se contra o inimigo.

«O cinema brasileiro sempre marcou uma presença muito forte em Portugal, com muitas premiações, e é sempre muito bem acolhido. Por isso, a continuidade é também fundamental, à medida em que as produções se renovam ano a ano e o público português pode ter contacto com nossos mais diversos géneros”, afirma Carlos Alberto Simas Magalhães, embaixador do Brasil em Portugal.

Já Fernanda Bulhões, directora da Linhas Produções Culturais, explica como é importante realizar a mostra num ano atípico como 2020. «Nossa indústria cinematográfica lançou nos últimos anos uma média de mais de 150 longas, o que é um número fantástico. E melhor: com muitas premiações internacionais, como é o caso de muitos filmes que trazemos este ano. A mostra é uma oportunidade para que os portugueses acompanhem ano a ano um pouco do que temos. Estou certa de que fizemos uma selecção que vai cair no gosto do público», conta em comunicado.

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...