Negócio com impacto social e ambiental

O Programa Corporativo de Sustentabilidade da Caixa Geral de Depósitos (CGD) assenta numa Política de Sustentabilidade que integra quatro vectores: ser economicamente rentável, financeiramente viável, socialmente justa e ambientalmente correcta.

A Estratégia de Sustentabilidade para o triénio 2018-2020, alinhada com o Plano Estratégico do Banco, estabelece seis áreas de actuação: Negócio Acessível, Responsabilidade Social, Pegada Ambiental, Ética e Compliance, Gestão de Risco e Envolvimento com Stakeholders – contribuindo para o desenvolvimento sustentável, respeitando os 10 Princípios do Pacto Global das Nações Unidas e os 17 Objectivos de Desenvolvimento Sustentável. Relativamente às três primeiras áreas, traduzem-se em três vectores estratégicos no compromisso com a sustentabilidade e responsabilidade social.

Sobre o Negócio Acessível, trata-se de uma área que aponta à criação de valor através da disponibilização de produtos e serviços inovadores, rentáveis e sustentáveis, garantindo a sua proximidade e acessibilidade junto dos clientes e público em geral, com rigor e objectividade.

Ao nível do negócio, a CGD pretende capacitar financeiramente os seus clientes e tornar a sua oferta mais inovadora e inclusiva. Nesta óptica, tem diversificado a oferta com soluções com impacto positivo no ambiente. A saber, condições especiais de financiamento para projectos ou obras em habitações que promovam a melhoria da eficiência energética, utilização de energias renováveis, aumento da eficiência hídrica e a gestão de resíduos urbanos; e condições especiais de financiamento na aquisição de viaturas híbridas e/ou eléctricas.

Igual destaque para o longo percurso da CGD em prol da inclusão digital e financeira. No último ano foram desenvolvidos diversos projectos neste sentido, como a agência móvel, que garante a continuidade da prestação de serviços bancários pela Caixa em localizações onde não existe presença bancária.

Foi também lançada a app Caderneta, que permite o levantamento de dinheiro sem cartão físico, a gestão de várias contas e pagamento de serviços e da app DABOX, que disponibiliza o serviço de informação sobre contas à ordem, agregando, numa única aplicação, as contas bancárias de qualquer banco, com acesso a saldos, movimentos e despesas organizadas por categorias.

A app Caixadirecta foi actualizada, um serviço que permite levantar dinheiro sem cartão, pagar facturas, gerar cartões MB NET, transferir dinheiro por comando de voz e login por impressão digital e/ou facial.

Também o site SaldoPositivo foi renovado, tendo sido incluído no site institucional – portal de literacia financeira e digital com conteúdos temáticos.

Responsabilidade social

Ao nível da responsabilidade social, a CGD fez uma aposta significativa no apoio à sociedade, através do Programa Caixa Social, enquanto potenciador do elevador social, agregando várias iniciativas.

Uma dessas iniciativas são os Prémios Caixa Social destinados ao desenvolvimento social e económico de pessoas carenciadas, ao fortalecimento das entidades da economia social, ao apoio e fi nanciamento de actividades sociais com impacte e carácter inovador. Mas conta também com uma orientação para a inclusão digital e fi nanceira, criação de emprego e inclusão social, sustentabilidade ambiental, capacitação de projectos de microempreendedorismo e sustentabilidade das empresas do terceiro sector. Os Prémios Caixa Social já estão na 2.ª edição e apoiam projectos no valor total de 500 mil euros.

Através da iniciativa “Sou Cidadão”, a CGD assegurou a emissão de 50 documentos de identifi cação a pessoas em situação de sem abrigo, contribuindo para recuperar a respectiva “identidade” e o acesso a direitos básicos, contribuindo para reduzir o número de situações de exclusão socioeconómica.

O Voluntariado Corporativo multiplica o compromisso de solidariedade de mais de sete mil colaboradores junto de quem precisa, com os seus contributos e sob os valores fundamentais do Código de Conduta. Mais de 1200 colaboradores, familiares e amigos, instituições de solidariedade locais e comunidades participaram, em 2019, em mais de 30 acções, destacando-se, em particular, o apoio a pessoas em situação de sem abrigo e o dia do Voluntário Caixa (Aniversário da CGD), que mobilizou todos os concelhos do País sob o mote #MultiplicarSolidariedade.

A CGD tem vindo a reforçar o apoio ao segmento universitário, com um investimento, em 2019, de sete milhões de euros, mantendo parcerias e acordos de cooperação com 42 Instituições de ensino superior. Neste contexto, a CGD lançou os Prémios Caixa Mais Mundo para atribuição de prémios de mérito e bolsas aos estudantes colocados em Instituições de Ensino Superior protocoladas com a CGD, valorizando o talento académico, incentivando a continuidade da formação e promovendo a igualdade de oportunidades no acesso à educação de nível superior.

Pegada ambiental

No que respeita a este vector, a instituição tem vindo a promover a ecoefi ciência nas operações, minimizando o consumo de materiais, energia e de outros recursos naturais e assumindo o compromisso de ser parte activa no desenvolvimento sustentável.

O Sistema de Gestão Ambiental implementado em 2013, e certifi cado desde 2014 de acordo com a Norma ISO 14001, promove a melhoria do desempenho ambiental da actividade da CGD, envolvendo colaboradores, clientes, parceiros e fornecedores nas temáticas ambientais, através de programas/projectos específi cos, como é exemplo o programa de reciclagem de cartões.

Em parceria com a Extruplás, a CGD tem um programa de valorização dos cartões caducados. Este programa, integrado na Plataforma Europeia de Stakeholders da Economia Circular, permite que os cartões entregues nas agências sejam reciclados e convertidos em matéria-prima reutilizável para fabrico de peças de mobiliário urbano. As peças produzidas a partir das 16 toneladas de cartões recolhidas desde 2015 foram doadas a IPSS, interligando o factor ambiental ao benefício social.

Durante 2019, e de forma a preparar a sua actividade para o paradigma ambiental decorrente das alterações climáticas e alinhar a sua actividade com os objectivos de desenvolvimento sustentável estabelecidos pela ONU e pelo Acordo de Paris, a CGD assumiu um conjunto de compromissos. Destacam-se a Carta de Compromisso para o Financiamento Sustentável em Portugal; o facto de se ter tornado signatária fundadora dos Princípios de Banca Responsável da UNEP FI; a Carta de Compromisso “Business Ambition 1,5º C”, das Nações Unidas, assumindo o propósito de alinhar os planos de negócio para a descarbonização e, assim, contribuir para limitar o aquecimento global a 1,5º C; e os Princípios para o Investimento Responsável, através da Caixa Gestão de Activos. Saiba mais em cgd.pt/institucional/sustentabilidade.
/

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...