Cazul: dar luz à imaginação

E se pudesse iluminar as suas fotografias preferidas? Ou o desenho da criança lá de casa? Ou qualquer outra imagem que a imaginação seja capaz de ditar? A Cazul transforma em caixas decorativas aquilo que queremos iluminar.

Texto de Filipa Almeida

Cazul. Nome que surge da desconstrução das palavras “caixa” e “luz”. Curto, simples, com uma sonoridade que chama a atenção e que faz lembrar casulo, mesmo que não tenha esse significado. Aliás, não tem nenhum. É apenas a forma que Afonso Almeida e João Azevo encontraram para apelidar a ideia que tinham na cabeça.

Para ler o artigo na íntegra consulte a edição de Junho de 2018 da revista Marketeer.

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...