Casa do Publicitário cada vez mais próxima da realidade: Lisboa cede terreno

A Câmara Municipal de Lisboa (CML) assinou um contrato de promessa com a Associação Casa do Publicitário tendo em vista a cedência de um terreno para a construção de um espaço físico desta entidade. A Casa do Publicitário incluirá um centro de assistência sénior com 40 unidades e 30 residências universitárias – estas serão arrendadas a preços pelo menos 15 vezes abaixo do valor médio do mercado.

O projecto, assinado pelo arquitecto Manuel Aires Mateus e com um custo total previsto de 14 milhões de euros, deverá nascer num terreno situado na zona do Restelo. A construção tem um prazo previsto de 36 meses após aprovação e emissão de licenças.

A Casa do Publicitário terá também um centro de congressos com três salas (de 100, 200 e 300 lugares) e albergará o Museu da Publicidade. As sedes da APAP – Associação Portuguesa de Agências de Publicidade, do Clube Criativos Portugal e da Academia Portuguesa de Cinema também encontrarão aqui uma nova casa.

Ricardo Monteiro, presidente da Associação Casa do Publicitário, considera que este é um passo muito importante. Seguem-se, porém, novos desafios, nomeadamente a angariação de fundos e de parceiros para que o projecto seja uma referência no sector da Publicidade e, ainda, para a sociedade no geral.

«Queremos não só atrair o talento sénior e já com um longo curso de histórias e campanhas, mas também o talento jovem para que encontre um espaço rico em criatividade e sabedoria, pois eles são o futuro da publicidade em Portugal», comenta Ricardo Monteiro.

Já Fernando Medina, presidente da Câmara Municipal de Lisboa, sublinha como o novo centro de assistência sénior e as 30 residências universitárias respondem a «uma necessidade premente de equipamentos sociais na cidade de Lisboa». É, por isso, «um bom exemplo do que pode resultar de parcerias entre o município e o sector social e associativo».

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...