Sociedade Central de Cervejas e Bebidas: É mesmo do que Portugal precisa

Os tempos são desafiantes, para todos nós. Mas é também nos tempos de dificuldade que nos agigantamos para um futuro melhor. É essa a mensagem de esperança da mais recente campanha da Sagres, que tem como mote “Portugal precisa de ti”.

Em linha com o ADN da marca, a portugalidade e a convivialidade são os dois principais valores que se levantam nesta campanha, que segue o mesmo tom de comunicação da campanha de apoio da Sagres à Selecção Nacional (da qual é patrocinadora desde 1993) no Euro 2020.

«Se, por um lado, no período do Euro, a nossa Selecção precisava do apoio de todos os portugueses para ir vencendo as eliminatórias, este Verão, de uma forma responsável e respeitando as normas da Direcção-Geral da Saúde (DGS), os portugueses precisam, mais do que nunca, dos pequenos prazeres que Portugal tem para oferecer – do mergulho na praia, comer umas sardinhas, beber uma cerveja na esplanada. E, claro, Portugal e a sua economia também precisam de todos os portugueses para recuperar deste período difícil», sublinha Rita Torres, responsável de Marketing da Cerveja Sagres.

Ainda sobre a campanha da marca no âmbito do Euro 2020, Rita Torres garante que o balanço é «extremamente positivo». «Continuamos a ser, indiscutivelmente, a marca n.º 1 associada pelos consumidores ao patrocínio da Selecção Nacional e, a nível da campanha de comunicação deste ano, estamos no Top 2 de recordação dos consumidores », adianta.

Quanto à nova campanha “Portugal precisa de ti”, marca também a entrada no Verão, um período sempre determinante para as marcas do sector cervejeiro, sobretudo no contexto pandémico actual, que obrigou ao encerramento do canal Horeca durante cerca de dois meses no primeiro semestre do ano.

De acordo com Rita Torres, a expectativa da marca do portefólio da Sociedade Central de Cervejas e Bebidas (SCC) para esta segunda metade do ano passa por manter os resultados «muito positivos» que se têm verificado no canal da Distribuição Moderna e recuperar no canal Horeca. «Tendo em conta que o segundo semestre engloba os principais meses do Verão, é um período crítico e de extrema importância para nós. O foco está em retomarmos a nossa actividade o mais possível no canal Horeca, em conjunto com os nossos clientes», frisa a responsável da marca.

Apesar de tudo, a pandemia não tem travado a sede de inovação da cerveja Sagres. Em Março passado, a marca lançou a 0.0 Preta, a primeira cerveja preta com 0,0% de teor alcoólico no mercado português.

Nova Sagres 0.0 Preta

«De cor escura invejável e reflexos cobre, com uma espuma estável e com um equilíbrio perfeito entre os sabores torrados do café e adocicados do caramelo», tal como a marca descreve, esta cerveja foi criada para responder à crescente tendência da adopção de estilos de vida mais equilibrados e saudáveis. Por isso, a nível nutricional, a Sagres 0.0 Preta conta com apenas 26 kcal/100 ml.

«A procura por estilos de vida saudáveis é uma das mais fortes tendências mundiais, e nós acreditamos que vai ainda mais para além disso, sendo uma mudança estrutural de comportamentos: é “para a vida” e não uma “moda”», refere Rita Torres. «A cerveja é um produto 100% natural, quer nos seus ingredientes base (água, malte, lúpulo e levedura), quer no seu processo produtivo. Neste ponto em específico, desde sempre acompanhou esta tendência! As cervejas 0.0, pelo facto de não terem álcool, ainda respondem de uma forma mais premente a esta procura por estilos de vida mais saudáveis: têm cerca de metade das calorias de uma cerveja com álcool, e agora também um sabor de excelência», reitera a responsável da cerveja Sagres.

Por todos estes motivos, a aposta contínua em inovação neste segmento faz «todo o sentido» para a Sagres. De resto, apesar de ser uma novidade, Sagres 0.0 Preta já representa cerca de 20% das vendas da gama Sagres 0.0. Já no total das vendas da marca, a situação é bem distinta: o segmento das cervejas 0.0 ainda representa apenas 2%, em linha com o peso que este segmento tem no total do mercado.

Contudo, o objectivo da Sagres passa por continuar a desenvolver esta subcategoria. «Acreditamos que o crescimento da categoria de cervejas vai passar muito por este segmento e vamos querer continuar a desenvolvê- lo e potenciá-lo, porque sabemos que um segmento não se constrói de um ano para o outro, leva o seu tempo. Estes produtos são de valor acrescentado, não só pela proposta que representam (cervejas de qualidade, zero álcool e metade das calorias), mas também porque têm um preço por litro superior, trazendo mais valor para a categoria», sublinha Rita Torres.

Uma história de conquistas

A cerveja Sagres partilha o nome com a terra algarvia onde os navegadores portugueses aprenderam a marear antes de partirem à conquista de novos mundos. E a história da marca começa também virada para o mundo, ou não tivesse sido lançada em 1940, durante a Exposição do Mundo Português, em Belém, depois de um pedido específico do embaixador britânico para a criação de uma cerveja portuguesa para satisfazer as tropas inglesas em Gibraltar na II Guerra Mundial. A cerveja Sagres seria transportada por terra, desde a fábrica da Almirante Reis até Gibraltar, fugindo assim aos torpedeiros alemães, que arrasavam tudo o que passava pelo Canal da Mancha.

A cerveja Sagres foi fundada por quatro das mais antigas e prestigiadas cervejeiras portuguesas: Portugália, Estrela, Coimbra e Jansen. Pela sua história e identidade tão portuguesa, que lhe advém do próprio nome, é vista como um símbolo vivo do nosso País e dos seus valores há mais de oito décadas. Hoje, a marca conta com mais de 60 medalhas no concurso internacional Monde Selection, sendo uma das marcas de cerveja mais premiadas no mundo. Foi também eleita este ano Marca de Confiança dos portugueses pela 14.ª vez consecutiva.

Ao longo dos anos, a marca tem acompanhado a evolução dos tempos e o crescimento do mercado, rejuvenescendo a nível de embalagem e rotulagem, mas preservando a imagem do escudo com as quinas, presente desde o seu lançamento em 1940.

Constante tem sido também a aposta na inovação, procurando sempre ir ao encontro das necessidades e exigências dos consumidores, bem como responder a diferentes momentos de consumo. Hoje, o portefólio da marca estende-se por referências como Sagres Preta, Sagres Radler e a já referida Sagres 0.0, uma cerveja com 0,0% de teor alcoólico.

«Desde 1940 que a cerveja Sagres é a cerveja de todos os portugueses. Mais de 80 anos depois, Portugal e os portugueses mudaram, mas os valores da cerveja Sagres continuam a ser, ainda hoje, representativos de um Portugal que quer continuar a crescer, a vencer, mas, acima de tudo, que quer continuar a ser, cada dia, a melhor versão de si», conclui Rita Torres.

Curiosidades da cerveja Sagres

  • “Sagres, a sede que se deseja” foi o slogan utilizado, nos anos 60, na primeira campanha publicitária da marca, criado pelo poeta José Carlos Ary dos Santos;
  • A Sagres Mini foi lançada em 1972 com o slogan inicial “Beba Sagres pequena, a sua pequena”;
  • Sagres foi a primeira marca em Portugal a patrocinar a Selecção Portuguesa de Futebol em 1993. Esse patrocínio ainda está em curso;
  • A cerveja Sagres é 100% natural, produzida segundo métodos tradicionais exclusivos a partir de água, malte, cereais não maltados e uma rigorosa selecção de lúpulos. No seu fabrico não são utilizados quaisquer aditivos ou conservantes.

Este artigo faz parte do Caderno Especial “Marketing de Cervejas”, publicado na edição de Agosto (n.º 301) da Marketeer.

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...