Bares fechados afundam lucro da Heineken em mais de 70%

Os resultados preliminares da Heineken relativamente ao primeiro semestre deste ano apontam para uma descida de 52,5% no lucro operacional. Quando se considera o resultado líquido, a quebra é ainda mais acentudada: a empresa cervejeira (a segunda maior do Mundo) dá conta de um recuo de 75,8% entre Janeiro e Junho.

Segundo a Heineken, o lucro operacional foi afectado de forma “despropocional” pelo encerramento dos restaurantes e bares na sequência da pandemia de COVID-19. Ainda assim, o impacto na receita não parece ter sido tão dramático, com a Heineken a registar uma queda de 16,4% neste indicador.

Os números absolutos não são revelados, mas o relatório citado pela agência Reuters mostra que a Heineken justifica os resultados negativos com uma descida de 13,4% no volume total consolidado e de 3,6% na receita por hectolitro. O volume de cerveja caiu 11,5% na primeira metade de 2020

A Heineken refere ainda que houve um momento mais complicado em Abril, mas que o volume começou a recuperar gradualmente desde então, à medida que os vários países entram na fase de desconfinamento. As regiões mais afectadas foram as das Américas, África, Médio Oriente e Europa de Leste.

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...