Apple reduz encomendas de componentes para o iPhone 5

A Apple decidiu cortar, em alguns casos para metade, as encomendas de componentes electrónicos utilizados na produção do iPhone 5, avança o diário económico japonês Nikkei. A decisão está a levar o mercado a recear que as vendas do smartphone de última geração da marca fiquem abaixo do esperado, o que já levou as acções da empresa a caírem para um mínimo de 11 meses.

De acordo com o Nikkei, que cita fontes ligadas ao processo, para o actual trimestre a Apple pediu, por exemplo, apenas metade dos ecrãs em relação ao que estava inicialmente previsto (cerca de 65 milhões de unidades). Segundo a mesma fonte, os fornecedores da Apple foram notificados sobre o corte nas encomendas no mês passado.

A decisão parece indicar que, depois de uma forte procura inicial, que levou a um recorde de pré-encomendas, as vendas do iPhone 5 estão a sofrer uma quebra. A consultora de mercado Strategy Analytics estima que a Samsung, a líder mundial ao nível de vendas, comercialize um total de 290 milhões de smartphones em 2013, contra 180 milhões de unidades da Apple.

A notícia de que a Apple terá reduzido as encomendas de componentes levou ontem as acções da empresa da maçã a cair 3,6% no fecho do índice tecnológico Nasdaq, para 501,75 dólares (cerca de 375,9 euros), o valor mínimo desde 15 de Fevereiro de 2012, de acordo com a agência Bloomberg. Em Setembro passado, os títulos da empresa chegaram a transaccionar acima dos 700 dólares.

Também os principais fornecedores da Apple, como a Sharp, a Display Co. e a LG, têm sido pressionados, sobretudo devido ao facto de fabricarem componentes exclusivos para a Apple.

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...