Apple fecha todas as lojas (excepto na China)

A Apple anunciou o encerramento de todas as suas lojas nos vários mercados onde está presente, a nível mundial. Excepção feita à China, onde os pontos de venda da marca reabrem este fim-de-semana. Quando o resto do mundo começa a sentir directamente o impacto do novo coronavírus, a China parece começar a recuperar.

«Vamos fechar as nossas lojas fora da Grande China até 27 de Março», adianta o CEO Tim Cook. Numa nota partilhada no site da Apple, o responsável esclarece que a marca continuará disponível através do seu site e aplicação. Clientes que precisem de algum tipo de apoio também podem visitar a plataforma online da Appl dedicada a Service & Support.

Quanto aos escritórios da Apple, Tim Cook explica que está a ser implementado um regime de trabalho flexível, excepto na China. Isto significa que todos os colaboradores que puderem trabalhar remotamente são incentivados a fazê-lo. Aqueles que precisarem de ir ao escritório, devem serguir as orientações providenciadas e assegurar a distância de segurança. A empresa compromete-se a limpar as instalações em profundidade e medir a temperatura dos colaboradores.

Os funcionários que ficarem em casa continuarão a receber os seus ordenados como é habitual e foram criadas políticas especiais para pessoas que estejam infectadas, a cuidar de familiares ou dos filhos, entre outros.

Tim Cook cita ainda Abraham Lincoln para dar conta da postura da Apple perante a situação. «A ocasião é de dificuldade e nós devemos estar à altura. Como o caso é novo, devemos pensar de uma maneira nova e agir de uma maneira nova.» Segundo o CEO, sempre foi assim que a Apple enfrentou os grandes desafios e é assim que também enfrentará este.

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...