Alunos já podem ir ao Oceanário sem sair de casa

Os programas dirigidos às escolas que o Oceanário de Lisboa organizava tiveram de ser reinventados para que os alunos não perdessem a oportunidade de conhecer melhor o mundo marinho. Nasce o projecto digital “Na escola a ver o mar”, adaptado às circunstâncias actuais e à impossibilidade de os mais novos se poderem deslocar às instalações físicas do Oceanário.

Contudo, há muito para explorar através do computador ou do tablet. Basta ter acesso à internet e realizar uma marcação prévia para participar nas novas propostas educativas. As acções virtuais pensadas pelo Oceanário de Lisboa têm entre 30 e 45 minutos, realizam-se através de uma plataforma de videoconferência e contam com a participação de educadores marinhos.

Além de apresentar diferentes espécies, estas sessões visam promover a reflexão sobre a saúde do planeta, a relação dos humanos com a natureza e dar algumas luzes sobre o que é preciso mudar para construir um futuro mais sustentável.

De acordo com o Ocenário, foram pensados programas específicos para cada ciclo, alinhados com o currículo escolar. Podem, por isso, ser uma ferramenta de apoio aos professores.

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...