AHRESP pede novos apoios se os restaurantes voltarem a fechar

A Associação de Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) defende que, caso os estabelecimentos de restauração voltem a encerrar devido ao agravamento da situação pandémica, a partir de quinta-feira, será necessário que o Governo encontre um «novo quadro de apoio» para o sector.

«Face a essa situação, é cada vez mais urgente a imediata disponibilização das medidas já anunciadas pelo Governo no passado dia 10 de Dezembro, bem como será necessário um novo quadro de apoio às empresas e seus trabalhadores», defende a associação. «A AHRESP está a acompanhar de forma muito próxima todas as decisões e informará os seus associados assim que houver novidades», garante.

Caso se confirme novo encerramento da restauração, a associação apela ainda ao Governo que permita às empresas do sector manterem a sua actividade em regime de delivery (entregas ao domicílio) e take-away, «neste último se incluindo a permissão de funcionamento em regime de drive-thru, modalidade em que os clientes se mantêm nas suas viaturas, sem possibilidade de ajuntamento e, logo, reduzindo qualquer risco de contágio.»

A associação lembra ainda que, no caso de avançarem para os modelos de delivery ou take-away, os estabelecimentos «poderão determinar aos seus trabalhadores, desde que com o seu consentimento, a participação nas respectivas actividades, ainda que as mesmas não integrem o objecto dos respectivos contratos de trabalho.»

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...