Afinal, quem influenciam os influenciadores?

As gerações mais jovens tendem a dar mais importância ao que os influenciadores têm para dizer. É também mais provável que sejam estes os consumidores que decidem comprar determinado grupo com base nas recomendações de pessoas que seguem nas redes sociais.

Um estudo da GlobalWebIndex, com base em respostas de consumidores dos EUA e Reino Unido, revela que cerca de um em cada cinco inquiridos das gerações Z e Millennial comprou alguma coisa inspirado por uma publicação de um influenciador ou celebridade nas redes sociais.

No entanto, sublinha a eMarketer, nem mesmo junto dos mais jovens os influenciadores conseguem ser tão persuasivos como outras fontes. Amigos e família continuam a ter opinião que mais importa para a generalidade dos consumidores, incluindo Geração Z e Millennial.

Dados da Morning Consult revelam que amigos e família são a fonte em que 82% da Geração Z mais confia, subindo este número para 84% quando falamos de Millennials. Críticas a produtos na Amazon ou sites similares ocupam o segundo lugar do top, à frente de críticas em sites/notícias. Só depois aparecem influenciadores digitais e, ainda mais em baixo, as celebridades/atletas.

«Para muitos adolescentes e jovens adultos, os influenciadores que seguem nas redes sociais são uma parte importante das suas vidas, tanto para entretenimento como inspiração. (…) Mas os marketeers têm de se lembrar de que existem muitos factores que contribuem para a decisão de compra», sublinha Debra Aho Williamson, analista da eMarketer. «Os influenciadores são apenas uma parte da equação», conclui.

Dentro das redes sociais, Instagram e YouTube são as plataformas onde mais jovens seguem influenciadores. Separando por género, as mulheres preferem o Instagram e os homens o YouTube.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...