Advertio: «É possível criar uma campanha em apenas 3 minutos»

Não há criativos envolvidos no trabalho desenvolvido pela Advertio e esse é um dos aspectos que a diferencia das agências de publicidade. Esta empresa portuguesa dedica-se à criação de campanhas para empresas que não têm o orçamento (ou simplesmente vontade) para trabalhar com equipas externas na construção de um projecto de comunicação.

Inicialmente, a Advertio dedicou-se à disponibilização de uma plataforma simplificada de gestão e criação de campanhas publicitárias para pequenos anunciantes – criando pontes com gigantes como Google e Facebook. Recentemente, deu um passo em frente e lançou um serviço de performance advertising, o que significa que os clientes apenas pagam caso haja conversão. Em vez de pagarem um fee à Advertio, as empresas pagam se o clique se transformar numa acção concreta, como uma reserva ou telefonema.

Além disso, o novo serviço é automatizado e, segundo adianta o CEO e co-fundador da Advertio à Marketeer, três minutos é o tempo suficiente para criar uma campanha. João Aroso conta que electricistas, clinicas dentárias ou empresas de recrutamento, entre outros, podem recorrer a este serviço: «Acreditamos que as campanhas que criamos têm a qualidade necessária para alcançar bons resultados e é isso que nos dá confiança para assumir o risco», afirma ainda o responsável, justificando o modelo de negócio em que assenta a novidade.

Em que consiste o novo serviço de performance advertising?

Tradicionalmente, a publicidade é cobrada por clique ou por visualização, algo que não dá garantias de resultados. Com o serviço de performance advertising da Advertio, os clientes pagam por resultado gerado. Quisemos, dentro dos habituais meios de publicidade digital – Google, Facebook, Instagram, Bing -, introduzir essa possibilidade e dar aos nossos clientes maior controlo sobre as suas campanhas publicitárias. Deste modo, se um restaurante quiser fazer publicidade, em vez de pagar de cada vez que alguém clica no seu anúncio, paga apenas quando alguém reserva uma mesa, se esse for o objectivo da campanha.

De que forma se distingue de outros serviços do mercado?

Actualmente, os anunciantes podem recorrer a dois tipos de recursos fundamentais: as agências e as plataformas. As primeiras já realizam campanhas por performance, mas as segundas, por serem automatizadas, ainda não. A Advertio é uma plataforma, ou seja, pura tecnologia – não temos criativos a fazer campanhas -, pelo que sentimos que seria um passo natural para nós passar a oferecer este serviço, conferindo mais controlo ao nosso cliente final, seja ele anunciante ou agência.

A maior diferença entre a Advertio e outras plataformas é que a maior parte dedica-se a duplicar o que o Google, o Facebook e outros canais permitem em termos de publicidade, enquanto que nós sempre ambicionámos ser uma plataforma que acrescenta valor ao que já existe. Para isso, desenvolvemos um assistente virtual que cria a campanha com o anunciante e por ele – sugere textos, imagens, audiências –, distinguindo o nosso modelo de negócio.

Na prática, em vez de estarmos a cobrar por clique e a replicar o modelo de negócio dos outros meios, assumimos nós o risco. Acreditamos que as campanhas que criamos têm a qualidade necessária para alcançar bons resultados e é isso que nos dá confiança para assumir o risco e vender com base nos resultados finais. Neste momento, não há outras plataformas a fazerem isso.

A quem se dirige esta nova solução? Que tipo de negócios poderão beneficiar mais?

Esta solução adequa-se e pode beneficiar todo o tipo de serviços e empresas, cujo objectivo final seja angariar clientes/consumidores. Desde o electricista, que precisa de gerar pedidos, à clínica dentária que quer atrair novos pacientes para o novo tipo de tratamento que desenvolveu, às empresas de recrutamento que procuram um perfil específico, a plataforma cria as campanhas adequadas a cada necessidade. Além disso, a própria plataforma adapta, de forma automática e de acordo com os desempenhos de cada campanha, os parâmetros – as imagens, as keywords, o copy – para assegurar melhores resultados.

Quais são as principais mais-valias? E potenciais riscos?

A maior vantagem de todas é o anunciante não ter surpresas. Um dos maiores desafios para quem gere publicidade é a incerteza de optar por uma determinada estratégia, pois poderá não obter resultados e ter feito um investimento sem retorno. Tudo isto acontece porque não se consegue controlar, na prática, quais os resultados que se terá com determinado orçamento. Através da sua plataforma, a Advertio procura mitigar aquele que é o risco transversal a todos os profissionais desta área – a imprevisibilidade de resultados na publicidade. Esta é a nossa mais-valia para o mercado: fazer publicidade, sabendo qual vai ser a relação entre os custos e os resultados.

Dizem que o processo é automático. Quanto tempo demora?

É possível criar uma campanha, do início ao fim, na plataforma da Advertio em apenas 3 minutos. O processo é bastante simples: o utilizador insere qual a área de actividade, qual o seu website – podendo mesmo utilizar apenas as redes sociais da marca – e qual o objectivo. Após este passo, a assistente virtual, que também lançámos recentemente e que é resultado de dois anos de investigação e desenvolvimento, guia-o no processo de criação da campanha, propondo os textos, as imagens, as audiências e as palavras-chave e vai fazendo todas as demais sugestões. Assim, a plataforma é acessível a qualquer anunciante – com mais ou menos experiência e conhecimento do funcionamento do digital.

Quais são os objectivos de conversão mais comuns?

O objectivo de conversão mais comum é gerar um telefonema. Esta é uma das formas mais utilizadas para despoletar interacções, pois funciona para diversos serviços. Um telefonema significa normalmente uma marcação.

Contudo, outros objectivos de conversão recorrentes são angariar pessoas para subscreverem uma newsletter, fazerem o download de uma aplicação ou registarem-se num site.

Estão a preparar outras novidades para este ano?

Em 2020, estamos focados em expandir a actividade para novos mercados, mais concretamente, o alemão, o austríaco e o suíço.

Texto de Filipa Almeida

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Automonitor
Nissan LEAF em modo drift