Accionistas aprovam fusão entre Optimus e Zon

zonEstá consumado mais um passo em direcção à fusão entre a Zon e a Optimus (detida pela Sonaecom), uma operação que irá resultar na criação de uma nova operadora com uma quota aproximada de 26% do mercado nacional de telecomunicações.

Na assembleia geral extraordinária da operadora liderada por Rodrigo Costa esteve representado 76,2% do capital, sendo que a operação foi aprovada por 98,9% dos presentes, anunciou a empresa em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Para o processo avançar, dois terços dos accionistas da empresa teriam de dar o seu aval, uma percentagem que acabou por ser ultrapassada, mesmo sem a comparência de todos os accionistas. O desfecho já era esperado pelo mercado, uma vez que o negócio já havia sido aprovado pelos conselhos de administração das duas companhias em meados de Dezembro.

Em comunicado enviado ontem à CMVM, a Sonaecom também confirmou “em nome da sua participada, Optimus – SGPS, S.A. que, na assembleia geral extraordinária de accionistas realizada na presente data, o accionista único deliberou aprovar” o projecto.

A operação de fusão fica agora dependente da luz verde da Autoridade da Concorrência, bem como da aprovação, por parte da CMVM, do pedido de dispensa de lançamento de Oferta Pública de Aquisição (OPA). As duas empresas comprometem-se a informar “oportunamente o mercado sobre o eventual preenchimento das condições mencionadas, bem como a eventual conclusão do registo comercial da fusão”.

Juntas, Zon e Optimus serão complementares, já que a primeira se destaca no negócio da televisão paga e da banda larga e a segunda nas telecomunicações móveis. De acordo com o jornal Público (detido pela Sonaecom), estima-se que a operação vá gerar sinergias entre 300 e 400 milhões de euros e criar um grupo com receitas de 1,6 mil milhões de euros.

A nova operadora será detida em partes iguais pela Sonaecom e por Isabel dos Santos – que detém 28,8% do capital da Zon -, através de um veículo financeiro criado para o efeito.

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...