91% dos portugueses quer desconfinar num restaurante/bar

Questionados sobre o que tencionam fazer agora que o plano de desconfinamento avança, 91% dos portugueses inquiridos pelo Observador Cetelem aponta para uma ida a restaurantes/bares. Trata-se de um aumento de 14 pontos percentuais face às intenções registadas em Setembro de 2020.

Actividades ao ar livre aparecem em segundo lugar na lista de desejos para o desconfinamento, sendo indicadas por 78% (versus 67% em setembro). Seguem-se idas ao cinema e a museus/locais históricos, ambas com 59% (versus 45% e 35%, respectivamente).

Seja qual for a opção, verifica-se uma subida na intenção, o que poderá significar que os portugueses sentem uma necessidade maior de recuperar os momentos de lazer perdidos.

Considerando todas as actividades de lazer ou culturais, 98% dos inquiridos tenciona realizar pelo menos uma. Neste caso, o aumento é de 10 pontos percentuais em relação a Setembro do ano passado.

Quanto ao valor que estão disponíveis para gastar nestas actividades, a média é agora de 133 euros, em linha com o registado em Setembro de 2020. Segundo o Observador Cetelem, os homens (141,50 euros) pretendem gastar mais que as mulheres (125 euros) e, a nível regional, os inquiridos do Norte são os que mais pretendem gastar (140 euros). Por outro lado, os de Lisboa (121 euros) e da região Sul (118 euros) os que despenderão menos.

Entre os que não tencionam fazer qualquer actividade de lazer, a falta de interesse (56%) é a justificação mais comum, seguindo-se a falta de meios financeiros (36%). Em Setembro de 2020, 76% justificava-se com questões de segurança inerentes ao contexto pandémico, mas, agora, somente 28% apresenta essa razão.

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...