800 milhões de novos consumidores reestruturam consumo em 2020

deloitte_Nos próximos dez anos aparecerão 800 milhões de novos consumidores com origem numa classe média proveniente de mercados emergentes, de acordo com o relatório “Consumer 2020: Reading the Signs”, avançado pelo Marketing News e da responsabilidade da Deloitte, que pretende analisar como mudarão os consumidores e as suas exigências nos próximos dez anos. Os futuros compradores, que serão confrontados com preços de alimentos mais elevados, procurarão produtos locais e saudáveis, valorizando uma produção sustentável. A oferta de grandes empresas de consumo terá que passar por uma reestruturação, que deverá levar ao desenvolvimento de novos produtos e serviços para se adaptar aos estilos de vida, preferências e definições de valor dos mercados. Segundo a Deloitte, as novas ferramentas de comunicação, como as redes sociais, continuarão a influenciar a mentalidade dos consumidores. Estes terão mais poder, exigirão mais informação, estarão atentos à mudança e vão esperar compensas. O conceito de confiança nas empresas será mais valorizado, ainda que a lealdade dos compradores às marcas se torne mais volátil.
A convergência das mudanças demográficas, económicas e tecnológicas fará dos próximos dez anos um período de turbulência, incerteza e complexidade. As temáticas debatidas pelos consumidores mudarão, bem como o seu tratamento e a forma como as empresas comunicam com os seus clientes.
O estudo pode ser consultado aqui.

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...