6 segredos para uma marca mais sustentável

Sustentabilidade não é apenas uma buzzword. É também um dos maiores desafios para as marcas em 2020 e anos seguintes, uma vez que se trata de uma exigência dos consumidores e do próprio planeta. Segundo a The Cocktail Analysis, citada pelo site espanhol Marketing News, há pelo menos seis factores a ter em consideração no caminho para uma pegada mais amiga do ambiente:

1 – As marcas devem ter noção de que o consumidor procura alianças para satisfazer a sua vontade de adoptar comportamentos sustentáveis. Uma vez que não conhece outra forma de dar resposta às suas necessidades do dia-a-dia sem ser através do próprio mercado, privilegiará insígnias que se mostram atentas a esta questão;

2 – É importante saber que o consumidor que se preocupa com a sustentabilidade não olha apenas para as suas próprias necessidades ou para o curto prazo. Vê-se enquanto parte de uma comunidade e é a esse grupo que as marcas devem apontar. “Estamos perante um consumidor para lá do eu: eu e a comunidade, eu e o planeta, etc.”, explica a empresa de estudos de mercado;

3 – A sustentabilidade não é um desafio do departamento de Responsabilidade Social e Corporativa, mas sim da área de Operações e Produto. A aposta na sustentabilidade tem de começar desde logo no desenho dos produtos e na experiência proporcionada no ponto de venda, passando pela logística e pelas parcerias com fornecedores;

4 – Deixar a angústia de lado. Segundo a The Cocktail Analysis, a proliferação de indicadores alarmantes e de notícias que dão conta das consequências da crise climática podem fazem com que as marcas paralisem, em vez de reagirem. No entanto, é preciso ir para lá do desânimo e da angústia e tentar ajudar a corrigir os erros;

5 – O consumidor procura símbolos que o confortem. Como podem os consumidores saber que determinada marca é sustentável? A forma mais fácil será através da aplicação de selos ou anúncios de certificações que comprovem a aposta da insígnia. Elementos simbólicos e intuitivos, por exemplo, ajudarão o consumidor a saber que está a fazer uma boa compra;

6 – A longo prazo, ser mais sustentável pode significar colocar em risco a relação com o consumidor. Ser mais ecológico não é fácil para as marcas e, a dada altura, terá de ser pedido um esforço extra também aos consumidores – nomeadamente, às custas de alguma comodidade (fim das entregas expresso e ao domicílio, por exemplo).

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Automonitor
Nissan LEAF em modo drift