5 tendências de consumo alimentar

Mais racional, mais conectado e exigente com os produtos e marcas da indústria alimentar. Assim é o novo consumidor português, de acordo com o estudo “Análise das Tendências de Consumo Alimentar” da Deloitte, elaborado em parceria com o C-Lab.

«A mudança dos hábitos de consumo deve ser vista pelas empresas não como uma ameaça ao seu modelo de negócio, mas como uma oportunidade para se reposicionarem e, proactivamente, tirarem partido de novos segmentos de mercado que permitam expandir a sua base de clientes e aumentar a penetração das suas marcas», afirma Pedro Miguel Silva, associate partner de Retail & Consumer Products da Deloitte.

Em comunicado, o responsável sublinha também que as evoluções registadas no contexto social, económico e tecnológico tiveram um impacto nos hábitos de consumo dos portugueses. Os consumidores são, hoje, mais preocupados com a gestão do orçamento familiar, saúde, origem e sustentabilidade dos alimentos.

O mesmo estudo permitiu à Deloitte traçar cinco tendências no consumo alimentar, em Portugal:

1 – Smart shopping. O consumo é, actualmente, menos impulsivo e mais ponderado, dado que os consumidores estão mais sensíveis ao preço dos produtos. Planeamento e racionalidade fazem parte dos hábitos de consumo e isso é visível no peso crescente das vendas em promoção;

2 – Saúde e bem-estar. 60% dos portugueses afirma que a preocupação com a sua saúde e bem-estar reflecte-se muito no seu quotidiano e nas suas escolhas. Tendem, por isso, a evitar alimentos de menor valor nutricional e a apostar em alimentos biológicos ou funcionais;

3 – Confiança. 45% dos portugueses afirma estar disponível para pagar mais por produtos e serviços prestados por empresas comprometidas em ter um impacto social e ambiental positivo;

4 – Conveniência. Os consumidores querem produtos e serviços mais práticos e flexíveis, tendo em conta o ritmo de vida acelerado que vivem. É por isso que o e-commerce e o take-away são vistos com bons olhos, com 36% dos inquiridos a afirmar ter dispersado as suas compras, indo a mais lojas. As soluções de compra e consumo devem ajustar-se à rotina do consumidor;

5 – Experiência. A interacção e experiência ao longo da jornada de compra são cada vez mais valorizadas pelos portugueses. A Deloitte aponta a imagem do ponto de venda, a utilização inovadora de canais de comunicação e a criação de novos momentos de interacção com as marcas como alguns dos elementos mais apreciados.

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...