5 dicas para tornar as lojas “instagramáveis”

A ambição das marcas relativamente à visita de um cliente a uma loja pode passar não só pela compra efectiva de um produto mas também pela divulgação do espaço. Para isso, é necessário que as lojas sem “instagramáveis”. A palavra não existe mas serve para descrever locais que têm potencial para irem parar às contas de Instagram dos seus visitantes.

O ClickZ tem cinco conselhos para dar aos proprietários de lojas que almejem este tipo de promoção gratuita, especialmente importante tendo em conta que o Instagram tem mais de 700 milhões de utilizadores mensais activos.

1 – Criar eventos especiais. Programar momentos especiais nas lojas pode ajudar a atrair clientes e utilizadores do Instagram que encontram nestes eventos uma oportunidade para partilhar a sua experiência com a marca com o mundo. Os eventos podem ir de festas para clientes VIP a angariações de fundos para organizações de solidariedade;

2 – Criar produtos amigos do Instagram. Isto significa desenvolver produtos cujo design seja apelativo e esteja mesmo a piscar o olho a uma fotografia. Para aguçar ainda mais a curiosidade, poderá ser boa ideia lançar edições limitadas com uma imagem diferente do habitual;

3 – Adicionar componentes dinâmicas. Um café não tem de ser apenas um local onde se serve café. Pode ser também a casa de uma exposição de fotografia, por exemplo, tornando o espaço mais dinâmico. Assim, os utilizadores poderão ter vontade de visitar a loja não só pelo que vende mas pelo sua decoração e pormenores visuais que apresenta;

4 – Ter a luz em atenção. Um dos elementos fundamentais para uma boa fotografia é a luz. Deste modo, é importante construir espaços comerciais com claridade suficiente para assegurar que é possível fotografar todos os seus cantos e recantos;

5 – Não esquecer a experiência geral do consumidor. Apesar de existirem pormenores específicos que as marcas e negócios podem ter em conta tendo em vista a sua atractividade para os utilizadores do Instagram, é preciso não esquecer que o bem-estar do consumidor tem de vir em primeiro lugar. Um espaço pode ser muito bonito mas não levar ninguém a pegar no telemóvel para fotografar se os clientes não se sentirem bem e confortáveis.

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...