3 dicas para construir uma marca pessoal nas redes sociais

Tal como se constroem marcas de produtos e serviços, também se podem apurar e limar arestas a marcas pessoais. Também chamada de personal branding, esta aposta que uma pessoa faz em si própria pode beneficiar especialmente das rede sociais: plataformas como Facebook ou LinkedIn podem ajudar a mostrar ao resto do mundo uma imagem profissional cuidada.

Tal como lembra Armand Peri, CEO da Hunk-O-Mania, a marca pessoal pode ser uma extensão da marca do negócio, uma forma de promover uma empresa através das suas pessoas. Num artigo para o Entrepreneur, o empresário deixa três dicas para quem quer tirar o melhor partido possível das redes sociais:

1 – Saber que a imaginação é o único limite. As possibilidade nas redes sociais são quase infinitas e a imaginação será mesmo o único limite: desde que não sejam infringidas as políticas de conduta de cada plataformas, os utilizadores podem dizer o que pensam e publicar aquilo que lhes agradar;

2 – A marca pessoal deve transcender a indústria actual. Se é verdade que a marca pessoal pode ajudar a alavancar o negócio, também é verdade que esse negócio pode vir a mudar. Por isso, é importante que a imagem criada nas redes sociais seja abrangente, em vez de demasiado focada na área de negócio actual. A marca pessoal deve reflectir o próprio utilizador e não somente aquilo que faz profissionalmente;

3 – Comunicar com os seguidores. Falar directamente com os seguidores é o último conselho deixado por Armand Peri. Diz o empresário que esta é uma das melhores formas de criar relações, desde que assente em conteúdos interessantes. Engagement é palavra de ordem para quem quiser construir uma marca pessoal de sucesso. O objectivo não deve ser apenas aumentar o número de seguidores mas, sim, criar uma ligação autêntica e consistente.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Automonitor
Nissan LEAF em modo drift