2020, o ano da Reputação

Por Ana Clara Martines, directora de Comunicação Corporate, Ética e Sustentabilidade da L´Oréal Portugal

O tema da reputação vai cada vez mais ocupar um espaço na estratégia das empresas. Vivemos num mundo V.U.C.A (do termo inglês Volatility, Uncertainty, Complexity and Ambiguity), de rápidas mudanças, onde o digital traz oportunidades, mas também mais riscos reputacionais. A nova geração é cada vez mais activista e exige respostas rápidas à forma como as empresas operam.

Acredito que, em 2020, a transparência das empresas e a proximidade dos seus líderes juntos dos diferentes stakeholders serão fundamentais para a criação da reputação de uma empresa. Uma comunicação mais pessoal que mostra um rosto por detrás de uma mensagem será cada vez mais valorizada – aqui, os vídeos passarão a ser cada vez mais utilizados.

Mais do que nunca, as empresas devem ter o plano de reputação 100% alinhado com a estratégia da empresa.  Reputação não é storytelling. Construir reputação não é criar uma boa história para a empresa. É, sim, desenvolver programas e compromissos estratégicos, credíveis e relevantes junto dos diferentes stakeholders para estabelecer uma relação de confiança com eles. Neste contexto, o tema do Propósito da empresa torna-se cada vez mais relevante, quer para atrairmos talento e consumidores, quer para liderar a verdadeira transformação na sociedade que as pessoas esperam hoje das empresas. Assim sendo, a área do CSR será fulcral, valendo já 14% na ponderação da avaliação da reputação empresarial bem como o eixo da Governance & Ética.

Se construirmos uma verdadeira Love Company onde os elos emocionais são criados, conseguimos criar relações duradouras com os nossos stakeholders. No final, o objectivo estratégico da comunicação. O ano de 2020 será também o ano de advocacy, um desafio para a área de comunicação junto do público interno e externo. E nada como o digital que permite que as mensagens sejam multiplicadas por colaboradores orgulhosos e comprometidos ou por consumidores orgulhosos em usar produtos de uma empresa que aposta em inovação, na ética e na sustentabilidade.

Em suma, 2020 será o ano da proximidade, do propósito, da emoção e do advocacy. Sem isso não há uma reputação de excelência que garanta a sustentabilidade saudável da empresa.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Burnout: seis sinais de alerta a que deve estar atento
Automonitor
Nissan LEAF em modo drift