12 Tendências no Marketing para 2020

Por Marco Gouveia, consultor e formador de Marketing Digital, head of Digital Marketing no Pestana Hotel Group e Google Regional trainer

Aproxima-se um fim de ano especial: neste, despedimo-nos de toda uma década, que, em breve, chegará ao fim e damos as boas-vindas a outra, repleta de novas oportunidades e desafios. É a pensar nela que lhe deixo, em jeito de lista de desejos para 2020, as doze tendências no marketing a que deverá atentar, neste início de década:

1 – Celebrar o cliente: em 2020, deverá acentuar-se a estratégia de customer centric nas empresas e organizações. Importará, pois, privilegiar os desejos e necessidades dos clientes (os verdadeiros drivers das decisões corporativas), proporcionando-lhes a melhor experiência possível. Para tal, a marca deverá reflectir sobre os seus touchpoints com os consumidores, ao longo de toda a sua jornada de decisão;

2 – Anunciar no digital: uma das maiores vantagens do marketing digital é a possibilidade das pequenas e médias empresas poderem concorrer com empresas de maior dimensão, nomeadamente através de ferramentas digitais de promoção de marca. Segundo a Statista, o investimento global em publicidade online ultrapassou os 333 mil milhões de doláres em 2019, prevendo-se que aumente cerca de 30% nos próximos 3 anos. Neste sentido, o Facebook Ads e o Google Ads (Search e Display) são algumas das opções mais pertinentes;

3 – Converter-se à inteligência artificial: a AI chegou para ficar. São cada vez mais as empresas a aproveitar as novas ferramentas no mercado (muitas delas usando já os chatbots e serviços com reconhecimento de voz), sendo que a tendência é que continuem a crescer, já que permitem a optimização dos processos e facilitam a relação entre as marcas e clientes;

4 – Atentar nas reviews: tendem a ser subestimadas pelas empresas em Portugal e, não sendo novidade, estima-se que vão ganhar mais relevância no próximo ano. De facto, segundo um estudo da Pew Research, 82% dos consumidores consultam reviews dos produtos, antes de os adquirirem, sendo que 40% o fazem sempre – o que traduz a sua grande confiabilidade. Nunca o seu Google My Business foi tão importante!;

5 – Recorrer às mensagens instantâneas: os canais de comunicação a que as marcas tradicionalmente recorrem estão a ficar saturados, pelo que os chats de mensagens instantâneas, como o Facebook Messenger e o WhatsApp Business, representam um modo de aproximação ao cliente. Nestes chats, as empresas também apostam, cada vez mais, em bots, úteis para uma maior eficiência nas respostas a questões frequentes e na partilha de certas mensagens. Não obstante, o objectivo deve ser, sempre, o equilíbrio entre esta automação e a personalização, privilegiando-se esta última o máximo possível;

6 – Vídeo: o vídeo é o futuro. Não é uma tendência circunscrita a 2020, indo acentuar-se ao longo da próxima década. As plataformas de vídeo como o Youtube ou a mais recente rede social, o TikTok, estão a crescer a olhos vistos, em Portugal e no mundo. O Tik Tok, com os seus cerca de 500 milhões de users, é uma plataforma que permite a partilha de vídeos de curta duração, divertidos, criativos e com um enorme alcance, pelo que se estima que continue a crescer consideravelmente em 2020;

7 – Primar pela transparência: com a entrada em vigor da Lei Geral de Protecção de Dados, em 2020, as empresas ver-se-ão obrigadas a ser, ainda mais, transparentes. Os clientes valorizam crescentemente a presença deste factor na missão, nos valores e nas práticas das empresas – nomeadamente, na manutenção da privacidade dos seus clientes aquando do uso de dados – e na sua abertura para receber feedback e integrá-lo nas suas dinâmicas;

8 – Criar embaixadores: as empresas procuram, cada vez mais, aliar-se aos seus consumidores. Se os influenciadores conquistaram o seu lugar na projecção das marcas, a tendência em 2020 passará pela criação de embaixadores – pessoas “comuns” que veiculem, junto dos seus pares, os valores e mensagens da marca, transparecendo um sentimento de maior compromisso com a mesma;

9 – Aproximar o CEO dos clientes: hoje, os clientes apreciam acompanhar os líderes das organizações nas redes sociais, o que constitui uma importante forma de branding, pessoal e corporativa. É fundamental que estes projectem uma imagem presente, cuidada e informativa de si próprios e da empresa;

10 – Ser sustentável: a temática das alterações climáticas está a ganhar mais projecção do que nunca, precisamente pela necessidade urgente de as organizações minimizarem os seus comportamentos prejudiciais à sustentabilidade do planeta;

11 – Mergulhar na realidade aumentada: em plena era do digital, as mudanças relacionadas com a realidade aumentada vão generalizar-se, estendendo-se, em 2020, àquilo que será uma web aumentada, consistente na navegação online através de smartglasses conectáveis aos nossos smartphones e computadores, trazendo novos modos de utilizar a Internet;

12 – Projectar a voz: com o mobile first a ser algo cada vez mais presente, na realidade dos consumidores e organizações, prevê-se que as pesquisas por voz cresçam em utilização. Este modo mais cómodo e rápido de interacção com os motores de pesquisa requer, porém, que as páginas web primem por um carregamento célere e uma linguagem acessível, próxima da “oral”, para corresponder facilmente à pesquisa.

Contas feitas, que 2020 seja um ano entusiasmante para as marcas e os seus clientes!

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...