10 tendências globais sobre consumidores

O novo estudo de tendências Ford’s Looking Further revela 10 tendências para este ano que, apesar de já ir a meio, ainda esconde algumas oportunidades para as marcas melhorarem a sua ligação com os consumidores. Segundo a Ford, as tendências indicadas também poderão influenciar os anos seguintes.

1 – Abraçar heróis. Os consumidores estão à procura de heróis do quotidiano, numa altura em que os líderes políticos não são vistos com bons olhos;

2 – Vida de exército suíço. Os consumidores estão mais confiantes a nível global e a Ford acredita que este cenário funciona como catapulta para uma forma de viver mais inteligente, “procurando obter uma maior utilização de menos coisas”;

3 – Escassez de tempo. A queixa relativamente à falta de tempo existe desde sempre mas a conectividade veio amplificar o problema. Devido aos telemóveis sempre ligados, os consumidores estão mais alerta e “o tempo está mais evasivo que nunca”, garante a Ford;

4 – EZ Life (Vida Simples). O desenvolvimento de tecnologias e sistemas cada vez mais inteligentes, o número de tarefas que podem ser entregues a dispositivos está a aumentar. A vida tende, por isso, a ser mais simples;

5 – Mindful é o novo mainstream. Dois terços da população global consideram que a consciência veio para ficar e isto significa que os consumidores estão a reservar mais tempo para si próprios, para respirar, reflectir e reorganizar;

6 – Temor do envelhecimento. A esperança média de vida está a aumentar e com ela a ideia de idoso. Melhores cuidados de saúde e nutrição, por exemplo, fazem com que as gerações mais velhas rejeitem os estereótipos e optem por estilos de vida mais equilibrados que lhes permitam ultrapassar os 100 anos com qualidade;

7 – Lugar ao singular. A ideia de tamanho único não agrada ao consumidor actual. Cada pessoa quer destacar-se e não integrar uma massa amorfa, pelo que as marcas devem apostar na personalização e em ligações estreitas com os consumidores;

8 – Não ao desperdício. Além de tecnologia, sustentabilidade é outra das palavras-chave. A imaginação e a criatividade são essenciais para criar produtos inovadores que não promovam o desperdício, mas sim que o aproveitem;

9 – Comprar na economia flexível. A economia partilhada e o modelo de trabalho em regime de freelance está a dominar o mercado de trabalho e a economia. Esta forma de trabalhar já não é exclusiva de profissões criativas como foi em tempos;

10 – Revolução no retalho. Os consumidores não querem comprar apenas produtos. Querem também experiências e o retalho tem de se adaptar a esta exigência. A experiência dentro de loja, seja ela física ou virtual, o acompanhamento e a personalização são determinantes para o sucesso dos retalhistas.

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...