«A contrafacção põe em risco a saúde pública»

cesarQuando se fala em contrafacção de marcas pensa-se de imediato em calças e t-shirts. Mas, nas palavras de César Bessa Monteiro, presidente da Associação Portuguesa dos Consultores em Propriedade Industrial (ACPI), essa era a contrafacção clássica. Hoje, mudou por completo. «E é muito mais grave a contrafacção de remédios que vêm da China, portanto fora da Europa, e que põem em risco não só a economia, mas também a saúde pública dos consumidores.»

Conheça na edição deste mês da Marketeer (desde hoje nas bancas) o ponto de vista deste profissional no que diz respeito à relação da associação com o poder político, à evolução da propriedade industrial desde o 25 de Abril, à criação do Tribunal para a Propriedade Intelectual e à protecção que as marcas deveriam fazer das suas inovações.

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...