Um propósito Mayor

Sediada na Herdade das Argamassas, a Adega Mayor, marca de vinhos e azeites do Grupo Nabeiro, é um sonho antigo do Comendador Rui Nabeiro tornado realidade pelas mãos do arquitecto Siza Vieira. Aos 12 anos de existência, posiciona-se como uma das mais importantes marcas de vinho regional alentejano, com uma produção superior a 1,1 milhões de garrafas de vinho e 250 mil garrafas de azeite (em 2018).

Hoje, o portefólio da Adega Mayor é bastante robusto, abrangendo a oferta de vinhos e azeites, a que se juntam as actividades de enoturismo. No caso dos vinhos, a oferta base é composta por seis gamas de vinho regional alentejano – Adega Mayor Caiado, Adega Mayor Dizeres, Adega Mayor Reserva/Selecção, Adega Mayor Monocastas, Adega Mayor Reserva do Comendador e Adega Mayor Pai Chão -, complementadas pela oferta de uma gama de espumante, um vinho licoroso (Orionte) e edições especiais. Nos azeites, a gama é composta por Azeite Virgem Extra, Azeite com Flor de Sal e Louro e Azeite Biológico, além de um Vinagre de Vinho Branco.

No ano passado, as exportações representaram 35% da facturação da Adega Mayor, com destaque para mercados como Espanha, França, Alemanha, Luxemburgo, Angola, Cabo Verde, Moçambique, Suíça, Brasil, Estados Unidos da América, Inglaterra, Dinamarca e China, cumprindo o propósito de levar os melhores produtos alentejanos além-fronteiras. «A nossa estratégia e a nossa preocupação é muito mais a de consolidar a nossa presença nos mercados onde já temos a nossa marca. Dentro destes, países como Angola, França, Brasil ou Estados Unidos, por diferentes motivos, ganham muita relevância», revela Rita Nabeiro, directora-geral da Adega Mayor. Quanto às vendas online, «ainda não têm uma expressão relevante» no total das vendas da Adega Mayor, «porém as expectativas relativas a este canal, pela natureza do mercado em que nos inserimos, são muito elevadas», ressalva a responsável.

Já no que respeita ao enoturismo, a marca procura desenvolver actividades para todos os perfi s de visitantes, desde a simples visita à adega até à visita com estadia, com provas temáticas ou mesmo a frequência de workshops vínicos. «A aposta no enoturismo tem vindo a ser cada vez maior, procurando dar uma resposta cada vez mais adequada e surpreendente aos diferentes perfi s e interesses dos nossos visitantes. Além de uma área de negócio que já aporta uma fatia relevante de facturação, é essencialmente um poderoso veículo de comunicação da nossa marca e da nossa cultura: visitar-nos em nossa casa, conhecer as nossas pessoas e os nossos vinhos, na sua terra, na sua vinha e na sua adega, é a experiência mais completa que podemos proporcionar da nossa marca», sublinha Rita Nabeiro.

Propostas natalícias

«Além da sua gama base de vinhos, a Adega Mayor lança pontualmente edições especiais. É o caso do vinho Entre Tantos, apresentado este ano. Mais do que um vinho, o Entre Tantos é uma homenagem da família ao meu avô, inspirada no seu legado, terra e humanidade. É o melhor de cada um retribuído em forma de vinho», explica a directora-geral. «A receptividade tem sido extraordinária. Acreditamos que este é um projecto, de facto, diferenciador e simbólico e que benefi cia já da reputação das edições especiais anteriores da Adega Mayor», como a trilogia Sete, Oito e Nove ou o vinho Siza, que se tornaram referências da marca, acrescenta.

Já para a época natalícia, a marca preparou também algumas ofertas especiais, nomeadamente: o pack Melodias, que apresenta duas novas monocastas da Adega Mayor (Arinto e Syrah); o pack Adega Mayor Esquissos, que desafi a à prova cega de um Aragonez desdobrado em três (um branco, um tinto e um rosé, acompanhados por um copo de prova cega); o pack Palavras, que convida a uma prova vertical de Adega Mayor Reserva do Comendador Tinto, com as colheitas de 2014, 2015 e 2016, apresentada numa elegante caixa de madeira; e o cabaz Abre os Sentidos, que junta os vinhos Mayores a uma selecção de produtos gastronómicos adequados à época e à harmonização com os vinhos da marca do Grupo Nabeiro.

De acordo com Rita Nabeiro, «a época natalícia tem um peso relevante nesta categoria de vinhos como um todo. A Adega Mayor não é excepção e, ao peso comercial que tem, acresce ainda o peso simbólico por o vinho ser, nesta altura, muitas vezes, um símbolo de partilha e de proximidade que acresce à venda e ao consumo todo um valor imaterial e afectivo muito relevante».

Pacto de sustentabilidade

Além do desenvolvimento e promoção de produtos regionais alentejanos de qualidade, a Adega Mayor tem na sustentabilidade outro dos pilares fundadores do seu negócio. Alinhada com o propósito de reforçar a sustentabilidade no seu negócio e nos processos envolventes, em 2016 a Adega Mayor aderiu ao Programa de Sustentabilidade dos Vinhos do Alentejo (PSVA), uma iniciativa desenvolvida pela Comissão Vitivinícola Regional Alentejana que visa construir uma estratégia de rede sobre sustentabilidade para a produção vitivinícola da região, incentivando à prática de abordagens inovadoras na produção de vinho, que levem à correcta utilização do meio ambiente e à conservação de recursos naturais e biodiversidade. Desta forma, o programa contribui para o combate às alterações climáticas, ao mesmo tempo que promove o desenvolvimento económico e social da região.

Para Rita Nabeiro, a Adega Mayor não poderia fi car de fora deste programa. «A Adega Mayor assumiu o compromisso claro de contribuir activamente para estimular o crescimento económico sustentável da região do Alentejo, ao apostar cada vez mais em soluções eco-efi cientes capazes de responder efi cazmente às problemáticas socioambientais geradas pelos actuais modelos de desenvolvimento, permitindo assim minimizar os impactos ambientais, como a gestão da água, da energia e dos resíduos na adega», afi rma. «Nesta actividade, os investimentos são contínuos. Numa adega recente como a nossa, não deixaríamos de destacar algumas áreas como sejam a dotação de maior capacidade ou o investimento na sustentabilidade ambiental, crítica para qualquer actividade, mas com um impacto muito directo na nossa em particular», reitera.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Automonitor
Nissan LEAF em modo drift