Sagres orgulhosa da Portugalidade

logo-sagresA Cerveja Sagres apresentou hoje a sua nova imagem (substitui a existente desde 2007), que estará no mercado, para todas as suas embalagens e variedades, a partir do início de Abril. «Queríamos uma renovação de imagem que fosse adequada ao novo posicionamento – Sagres Somos Nós -, mas que fosse uma imagem de continuidade e aprofundasse ainda mais a nossa relação com Portugal», explicou esta manhã Alberto da Ponte, naquela que será, provavelmente, a sua última apresentação pública enquanto Presidente da Comissão Executiva da Sociedade Central de Cervejas e Bebidas (SCC). Segundo este profissional, esta criação foi objecto de estudos profundos de maneira a construir uma imagem que é ao mesmo tempo emocional, contemporânea, dinâmica, orgulhosa, inovadora e um ícone nacional. E, claro, resume Alberto da Ponte, «muito portuguesa»!

A mudança agora apresentada representa também uma «muito maior consistência na imagem de toda a gama já que agora há verdadeiramente um chapéu chamado Sagres», sublinhou Alberto da Ponte. Entre as novidades está a mudança da Sagres Zero que passa a ostentar a denominação Sagres Sem Álcool.

A mudança visual da Cerveja Sagres reforça o protagonismo do escudo, com as quinas – presente na marca desde 1940 – garantindo maior visibilidade através do dourado (com a representação das espigas) e das cores nacionais, o verde e o vermelho.

gama-sagres

A mudança de imagem de Sagres implicou um investimento de cerca de meio milhão de euros não estando prevista nenhuma campanha publicitária específica para comunicá-la. Progressivamente a nova imagem será incorporada em todos os pontos de contacto da marca com os consumidores.

A nova imagem conta com assinatura da agência inglesa Claessens, agência especializada em imagem e packaging com a qual a SCC tem uma relação há vários anos e que, inclusivamente, foi a responsável pelas renovações de imagem da Sagres em 1992 e em 1995.

A apresentação da nova imagem foi feita no Padrão dos Descobrimentos, em Lisboa, um dos testemunhos, a par da Cerveja Sagres, da Exposição do Mundo Português de 1940.

Texto de Maria João Lima

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Patrões portugueses são os menos instruídos da Europa
Automonitor
História: O dia em que o Papamóvel foi salvo