Sabe o que significa H&M? 5 curiosidades sobre a marca de moda sueca

Hennes & Mauritz. É este o nome completo da empresa por detrás de uma das maiores marcas de vestuário e acessórios do Mundo, mais conhecida por H&M. Presente em mais de 30 mercados, incluindo Portugal, a H&M nasceu na Suécia em 1947, quando Erling Persson abriu uma pequena loja na cidade de Västerås. Na altura, designava-se apenas Hennes, palavra sueca para “dela”, uma vez que se focava na disponibilização de colecções femininas.

Só 20 anos mais tarde surgiram as primeiras peças para homem, na sequência da compra da Mauritz Widforss, segundo explica a revista CEOWorld. Estava, por isso, na altura de alterar o nome da marca para H&M.

A mesma publicação reuniu um conjunto de curiosidades sobre esta insígnia sueca, que ajudam a conhecer melhor o fenómeno H&M. Além do nome, que dá logo conta de uma evolução do negócio, a CEOWorld sublinha a expansão para outras marcas: embora H&M possa ser a marca mais conhecida, não é a única que integra o portefólio da empresa. Juntam-se a Cos, & Other Stories, Arket, Cheap Monday, FaBric Scandinavian AB, Monki e Weekday.

A maioria das marcas é de moda, mas em 2008 a H&M começou também a apostar na decoração de interiores e numa lógica mais de lifestyle. A Arket, por exemplo, criou um café no interior da sua loja.

Outra curiosidade que poderá não ser tão conhecida diz respeito ao mercado norte-americano. Nos EUA, a H&M convidou alguns dos seus 16 mil trabalhadores para assumirem o papel de embaixadores da marca, sendo que a selecção foi feita com base em critérios como personalidade e estilo. O objectivo, explica a CEOWorld, é fomentar a diversidade, apresentando a H&M como uma insígnia para todo o tipo de pessoas.

A par das lojas e das colecções de roupa, a H&M tem um prémio em nome próprio. Criado em 2015, o Global Change Award visa distinguir projectos que contribuam para uma indústria da moda mais sustentável e amiga do ambiente. Na edição deste ano, um milhão de euros será distribuido por um total de cinco projectos.

Ainda no campo da sustentabilidade, a H&M não se tem poupado a esforços para tornar o seu negócio mais ecológico. A última curiosidade partilhada pela CEOWorld envolve o investimento em iniciativas por um planeta mais verde, nomeadamente o estabelecimento de parcerias com outras marcas: em 2014, por exemplo, juntou-se à Zara e a outros gigantes do retalho de moda para uma revisão conjunta das cadeias de fornecimento.

A H&M tem também trabalhado com organizações não governamentais (ONGs) como a Canopy e até lançou a sua própria fundação. Através da H&M Foundation, ambiciona melhorar as condições de vida das populações, divulgar iniciativas de sustentabilidade e dar mais poder e espaço às mulheres.

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...