Resoluções de Ano Novo: Porque a maioria não é cumprida e como isso nos afecta emocionalmente

Por Sara Moreira, fundadora da plataforma Mudar com Amor

O ano de 2023 está a chegar ao fim, trazendo consigo as tradicionais resoluções de Ano Novo. É o período em que muitos de nós definem metas ambiciosas para o ano que se avizinha. Contudo, lamentavelmente, a maioria dessas resoluções nunca se concretiza. 

Estabelecer metas pessoais e profissionais é fundamental para orientar o desenvolvimento e crescimento individual. As resoluções de Ano Novo realçam essa importância, proporcionando um momento propício para reflectir sobre conquistas passadas e definir objectivos para o futuro. Ao estabelecer metas, as pessoas têm a oportunidade de direccionar as suas energias de forma positiva, motivando-se a superar desafios e alcançar realizações significativas em várias áreas da vida. Esta prática não só impulsiona o progresso individual, mas também contribui para um sentido de propósito e realização, fortalecendo a capacidade de enfrentar os desafios do ano que se inicia. 

É crucial sublinhar que a definição de objectivos não deve estar restrita apenas a esta época do ano. Estabelecer metas e procurar constantemente o crescimento pessoal e profissional é uma prática contínua e valiosa em qualquer momento. A reflexão e o estabelecimento de objectivos ao longo do ano permitem um desenvolvimento consistente, criando oportunidades para aprendizado contínuo e adaptação às mudanças. A busca por metas não deve ser encarada como uma prática sazonal, mas sim como um compromisso contínuo com a autossuperação e o alcance de realizações ao longo de todo o percurso.

Dois factores primordiais que frequentemente contribuem para a não concretização das resoluções incluem a falta de planeamento e a definição de metas irrealistas.

1- Muitas vezes, as pessoas definem resoluções entusiasmantes, mas não elaboram um plano de acção realista para alcançá-las. A ausência de um plano estruturado pode levar à incerteza sobre os passos a serem dados, dificultando a implementação eficaz das resoluções.

2- Estabelecer metas inatingíveis é outro desafio comum. Quando as resoluções não estão alinhadas com a realidade das circunstâncias individuais, a probabilidade de falha aumenta. A definição de metas realistas e alcançáveis é crucial para manter a confiança e o comprometimento ao longo do processo.

Um estudo conduzido pela Universidade de Scranton revelou que cerca de 8% das pessoas realmente alcança suas resoluções de Ano Novo. Essa pesquisa também destaca que a maioria das resoluções é abandonada já em meados de Fevereiro.

O sucesso ou o fracasso das resoluções de Ano Novo pode ter um impacto significativo no desempenho, na motivação e no estado emocional das pessoas. Quando as resoluções são alcançadas, isso tende a reforçar positivamente a auto-estima, gerando uma sensação de realização e incentivando a continuidade do empenho. Em contraste, o fracasso pode levar a sentimentos de desânimo, frustração e autocrítica.

Quando decides enfrentar um desafio e alcançar um objectivo, mas não tomas medidas concretas para atingi-lo, isso resulta em uma queda na tua autoconfiança e autoestima. A falta de acção pode minar a tua confiança em ti mesmo, criando uma sensação de frustração e desânimo. É essencial reconhecer que a persistência e a dedicação desempenham papéis cruciais na construção da autoconfiança, e o simples acto de dar passos em direcção aos teus objectivos já é uma vitória em si.

Em geral, o modo como as pessoas enfrentam o sucesso ou o fracasso nas resoluções de Ano Novo pode moldar a sua mentalidade e abordagem em relação a futuros desafios. Cultivar uma perspectiva resiliente, aprender com os fracassos e celebrar os sucessos, independentemente do tamanho, pode ser fundamental para manter uma mentalidade positiva ao longo do ano. O processo de definição de metas e resoluções pode, assim, contribuir não apenas para a realização de objectivos específicos, mas também para o crescimento pessoal e a gestão eficaz do bem-estar emocional.

Com esta reflexão sobre as resoluções de Ano Novo, estamos prontos para orientar as nossas vidas numa abordagem mais realista e consistente. Lembremo-nos de que mesmo o menor dos passos é mais valioso do que nenhum passo.

Que as Festas sejam repletas de alegria e que o ano de 2024 seja repleto de resoluções alcançáveis, crescimento constante e êxito nas metas que nos propomos. Boas Festas e que o próximo ano seja um período de conquistas e momentos positivos.

Ler Mais
Artigos relacionados